Acesso Restrito

Mudanças na mineração dividem opiniões no setor

24/02/2010

Executivos de empresas mineradoras reunidos ontem em Belo Horizonte receberam com otimismo e apreensão as mudanças que o governo federal pretende fazer na proposta do novo Código Mineral, que deve ser enviado ao Congresso em março. Segundo o vice-presidente da mineradora de ouro Yamana, Arão Portugal, a proposta não deve atingir as empresas que fazem tanto a prospecção de novas áreas como a exploração mineral.

 

"As mudanças em estudo atingem as empresas que apenas prospectam e que depois negociam as jazidas. Para as que fazem a exploração, como a Yamana, não há prejuízo", afirmou. De capital canadense, a empresa é a segunda maior produtora de ouro do país, com atuação na Bahia e em Goiás.

 

Pela última versão do projeto, o governo permite a renovação automática da concessão para exploração da lavra, mas mantém a exigência de investimento anual mínimo e progressivo. "O Código Mineral precisa ser revisto, mas com muito cuidado para não tornar a mineração brasileira menos competitiva mundialmente. A legislação brasileira já é muito rígida", afirmou o diretor de operações da Anglo American, Carlos Gonzalez.



Valor Econômico
São Paulo/SP
Brasil
24/02/2010

    Somos associados

     

  • CIAB
  • epe
  • World Coal Association
  • Global CCS Institute

Rua Pascoal Meller, 73 - Bairro Universitário - CEP 88.805-380 - CP 362 - Criciúma - Santa Catarina
Tel. (48) 3431.8350/Fax: (48) 3431.8351