Acesso Restrito

China toma medidas para conter excesso de capacidade industrial

26/08/2009

O governo chinês anunciou medidas e estudos para reduzir o excesso de capacidade em diversos setores da economia. A decisão foi anunciada pelo Conselho de Estado, que pretende guiar o desenvolvimento e evitar os problemas causados por projetos redundantes e sobra de capacidade.

O excesso de base produtiva é persistente nos setores de aço e cimento, enquanto projetos redundantes foram identificados em novos segmentos, como energia eólica, apontou o comunicado formulado pelo conselho depois de uma reunião presidida pelo premiê Wen Jiabao.

Ainda de acordo com o comunicado do conselho, o direcionamento será particularmente reforçado nos setores de aço, cimento, vidro, carvão e energia eólica.

As medidas propostas incluem estritos controles de acesso aos mercados, maior supervisão ambiental e de uso da terra. Além disso, os bancos foram ordenados a emprestar dinheiro ao setor apenas se as diretrizes da nova política industrial forem estritamente cumpridas.

A decisão do Conselho de Estado se soma a uma determinação do Ministério da Indústria e Tecnologia da Informação visando à paralisação por três anos nas aprovações de novos projetos de expansão para o setor siderúrgico.

Segundo o ministério, o excesso de capacidade do setor é o mais evidente. Em 2009, a capacidade instalada estimada é de 660 milhões de toneladas contra uma demanda prevista de 470 milhões de toneladas.

 

 

Valor Econômico
São Paulo/SP

Infraestrutura

26/08/2009

 

    Somos associados

     

  • CIAB
  • epe
  • World Coal Association
  • Global CCS Institute

Rua Pascoal Meller, 73 - Bairro Universitário - CEP 88.805-380 - CP 362 - Criciúma - Santa Catarina
Tel. (48) 3431.8350/Fax: (48) 3431.8351