Acesso Restrito

Siecesc inicia projeto Som e Imagem do Carvão Mineral

30/09/2008

Resgatar a história do carvão mineral e de outras atividades que marcaram a economia da região, através de entrevistas com pessoas que exerceram atividades no setor. Este é o principal objetivo do projeto Som e Imagem do Carvão Mineral, que será realizado pelo Sindicato da Indústria de Extração de Carvão do Estado de Santa Catarina (Siecesc) a partir da próxima quarta-feira, dia 1º de outubro, quando serão gravadas as primeiras entrevistas em vídeo com os mineiros aposentados Arnoldo Cândido Passos e Antônio Geremias. Ambos trabalharam na primeira mina de carvão da antiga Companhia Brasileira Carbonífera Araranguá (CBCA), em Criciúma. A gravação terá início às 14 horas e ocorrerá na Capela Mãe Peregrina, no Bairro Operária Nova, local foram instituídas as primeiras minas de carvão da CBCA.

De acordo com o presidente do Siecesc, engenheiro Ruy Hülse as entrevistas que o Siecesc está patrocinando tem o intuito de resgatar a história do próprio carvão, como também de outras atividades que marcaram a economia da região, estabelecendo contato com pessoas que, por certo, terão muito a dizer sobre o passado. "Vamos entrevistar mineiros aposentados e procurar contactar uma antiga escolhedeira de carvão, para que possa nos relatar como se beneficiava carvão no passado", ressalta.

A coordenação do projeto é da assessora de imprensa do Siecesc, jornalista Joice Quadros. Ela explica que além de gravar as entrevistas atuais, também fará um resgate de entrevistas que realizou com antigos mineradores da cidade, como Caetano Sônego (neto do imigrante italiano Giácomo Sônego, que teria descoberto o carvão em Criciúma) e José Coutinho Portela (minerador espanhol). Estas e outras entrevistas em vídeo ou somente áudio encontram-se disponíveis no arquivo da Fundação Cultural de Criciúma.

Este trabalho atual de resgate servirá para formar o acervo do desenvolvimento econômico de Criciúma. "O nome é Som e Imagem do Carvão Mineral pois o minério foi a base que impulsionou o crescimento da região, porém sabemos que muitos outros setores como a cerâmica e o vestuário fazem parte do nosso desenvolvimento", explica a coordenadora. Segundo Ruy Hülse, o Siecesc entende que este procedimento é importante porque além de resgatar nosso passado, irá também apresentar a história das pessoas que tanto contribuíram com o desenvolvimento da região carbonífera.



Mais informações:

Joice Quadros

Diene Lemos

Assessoria de Imprensa do Siecesc

Fone: (48) 3431-7603

imprensa@carvaomineral.com.br

 

    Somos associados

     

  • CIAB
  • epe
  • World Coal Association
  • Global CCS Institute

Rua Pascoal Meller, 73 - Bairro Universitário - CEP 88.805-380 - CP 362 - Criciúma - Santa Catarina
Tel. (48) 3431.8350/Fax: (48) 3431.8351