Acesso Restrito

Construtoras farão ferrovia na Colômbia

18/07/2008

A Camargo Corrêa e a Odebrecht receberão financiamento de US$ 650 milhões do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para construir uma estrada de ferro entre o altiplano colombiano e o litoral atlântico do país, que transportará carvão para exportação. 

 

 

A Colômbia depende da ferrovia para exportar mais carvão, com menor custo, à América do Norte e ao Brasil. A iniciativa já teve sinal verde do governo brasileiro e será divulgada com destaque durante o encontro dos presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Álvaro Uribe, neste fim de semana. 

 

 

O presidente colombiano disse em um encontro que a ferrovia deverá ter ramais para a capital, Bogotá, e para a região de Paz del Rio - onde se localiza uma grande siderúrgica recentemente adquirida pela Votorantim. 

 

 

O trecho a ser construído terá 212 quilômetros e a obra prevê a remodelação de parte das linhas férreas. As negociações entre Brasil e Colômbia prevêem que a ferrovia iniciará operações com o transporte de 10 milhões de toneladas de carvão por ano, o mínimo para torná-la economicamente viável. 


Valor Econômico

São Paulo/SP

1º Caderno

18/07/2008

    Somos associados

     

  • CIAB
  • epe
  • World Coal Association
  • Global CCS Institute

Rua Pascoal Meller, 73 - Bairro Universitário - CEP 88.805-380 - CP 362 - Criciúma - Santa Catarina
Tel. (48) 3431.8350/Fax: (48) 3431.8351