Acesso Restrito

Energia solar atrairá US$ 85 bi de investimentos até 2020

27/06/2008

Ao longo da poeirenta estrada de duas pistas no deserto de Mojave, no Estado norte-americano da Califórnia, 550.000 espelhos apontam na direção do céu, para fazer vapor e gerar eletricidade. O Google Inc., a Chevron Corp. e o Goldman Sachs Group Inc. estão apostando que este tipo de energia vai se tornar mais barata que o carvão. A usina, de 400 hectares, usa luz solar concentrada para gerar energia para até 112.500 residências no sul da Califórnia.
A alta dos preços de gás natural e os limites às emissões de dióxido de carbono podem transformar a energia termossolar na fonte de combustível de crescimento mais rápido na próxima década, dizem pessoas que apóiam o projeto, entre eles Vinod Khosla, fundador da fabricante de computadores Sun Microsystems Inc.
Os envolvidos nesses projetos precisam superar obstáculos como a rede limitada de energia e a necessidade de sistemas de armazenamento de eletricidade, enquanto fazem pressão pela extensão dos incentivos fiscais. "Eles têm que provar a sua tecnologia", diz Reese Tisdale, analista-sênior da consultoria Emerging Energy Research, que estima que a energia solar vá atrair mais de US$ 85 bilhões de investimentos até 2020. "É preciso haver alguns saltos tecnológicos significativos".
Os custos tecnológicos devem cair abaixo dos de carvão já em 2020, estima o governo dos EUA. A JPMorgan Chase & Co. e a Wells Fargo & Co. investiram no ano passado na maior usina termossolar construída em uma geração. A Chevron e o Google estão financiando pesquisas e o Goldman Sachs está procurando terra para arrendar "As termelétricas solares podem fornecer uma quantidade significativa da nossa eletricidade, mais que 50%", diz Khosla, que, junto com a empresa de capital de risco Kleiner Perkins Caufield & Byers, sediada em Menlo Park, na Califórnia, foi o maior contribuinte de um investimento de US$ 40 milhões na produtora de energia solar Ausra Inc. "É uma solução com força industrial", afirma Khosla.
Turbinas a Vapor
Ao contrário das células fotoelétricas ou fotovoltáicas, que convertem a luz do sol em eletricidade, a energia termossolar concentra raios solares com espelhos, aquecendo óleo dentro de canos de vidro a até cerca de 370 graus Celsius. O óleo transforma a água em vapor, que aciona uma turbina elétrica. Nove usinas termelétricas construídas no deserto da Califórnia de 1985 a 1991 ainda estão em operação. O FPL Group Inc., sediado em Juno Beach, Estado norte-americano da Flórida, opera sete. Elas têm uma capacidade combinada de 354 megawatts, o suficiente para fornecer energia a 230.000 residências do sul da Califórnia. Os custos da energia termossolar pode cair a até US$ 0,35por kilowatt-hora até 2020, diz o Departamento de Energia dos Estados Unidos.


Gazeta Mercantil
São Paulo/SP
Infra-Estrutura
27/06/2008

    Somos associados

     

  • CIAB
  • epe
  • World Coal Association
  • Global CCS Institute

Rua Pascoal Meller, 73 - Bairro Universitário - CEP 88.805-380 - CP 362 - Criciúma - Santa Catarina
Tel. (48) 3431.8350/Fax: (48) 3431.8351