Acesso Restrito

Energia solar atrairá mais de US$ 85 bi em investimentos

26/05/2008

San Francisco (EUA), 26 de Maio de 2008 - Ao longo da poeirenta estrada de duas pistas no deserto de Mojave, no Estado norte-americano da Califórnia, 550.000 espelhos apontam na direção do céu, para fazer vapor e gerar eletricidade. O Google Inc., a Chevron Corp. e o Goldman Sachs Group Inc. estão apostando que este tipo de energia vai se tornar mais barata que o carvão. A usina usa luz solar concentrada para gerar energia para até 112.500 residências no sul da Califórnia. A alta dos preços de gás e os limites às emissões de dióxido de carbono podem transformar a energia termossolar na fonte de combustível de crescimento mais rápido na próxima década, dizem pessoas que apóiam o projeto, entre eles Vinod Khosla, fundador da fabricante de computadores Sun Microsystems Inc.
Os custos tecnológicos devem cair abaixo dos de carvão já em 2020, estima o governo dos EUA. A JPMorgan Chase & Co. e a Wells Fargo & Co. investiram no ano passado na maior usina termossolar construída em uma geração; a Chevron e o Google estão financiando pesquisas e o Goldman Sachs está procurando terra para arrendar. "As termelétricas solares podem fornecer uma quantidade significativa da nossa eletricidade, mais que 50%", diz Khosla, que, junto com a empresa de capital de risco Kleiner Perkins Caufield & Byers, da Califórnia, foi o maior contribuinte de um investimento de US$ 40 milhões na produtora de energia solar Ausra Inc. "``É uma solução com força industrial", afirma.
Os envolvidos nesses projetos precisam superar obstáculos como a rede limitada de energia e a necessidade de sistemas de armazenamento de eletricidade, enquanto fazem pressão pela extensão dos incentivos fiscais. "Eles têm que provar a sua tecnologia", diz Reese Tisdale, analista da Emerging Energy Research, que estima que a energia solar vá atrair mais de US$ 85 bilhões de investimentos até 2020. "É preciso haver alguns saltos tecnológicos significativos."
O Ardour Solar Energy Index, que cobre todas as formas de energia solar, avançou 55% nos 12 meses até ontem, ultrapassado o desempenho do Standard & Poor''s 500 Index, de 8,5%. Ao contrário das células fotoelétricas ou fotovoltáicas, que convertem a luz do sol em eletricidade, a energia termossolar concentra raios solares com espelhos, aquecendo óleo dentro de canos de vidro a até cerca de 370 graus Celsius. O óleo transforma a água em vapor, que aciona uma turbina elétrica.
Nove usinas termelétricas construídas no deserto da Califórnia de 1985 a 1991 ainda estão em operação. O FPL Group Inc., sediado em Juno Beach, da Flórida, opera sete. Elas têm uma capacidade combinada de 354 megawatts, o suficiente para fornecer energia a 230.000 residências do sul da Califórnia.
O desenvolvimento da tecnologia desacelerou quando o Congresso dos EUA eliminou os incentivos fiscais para energia alternativa, no começo da década de 1990. Leis que entraram em vigor em 2005 dão aos que investem em energia solar um crédito fiscal de 30%. Os custos da energia termossolar pode cair a até US$ 0,35 por kilowatt-hora até 2020, segundo analistas. Nesse período, as despesas com carvão podem aumentar.


Gazeta Mercantil

São Paulo/SP

Infra-estrutura

26/05/2008

    Somos associados

     

  • CIAB
  • epe
  • World Coal Association
  • Global CCS Institute

Rua Pascoal Meller, 73 - Bairro Universitário - CEP 88.805-380 - CP 362 - Criciúma - Santa Catarina
Tel. (48) 3431.8350/Fax: (48) 3431.8351