Acesso Restrito
Array
(
    [0] => 1
    [i_empresa] => 1
    [1] => 83
    [i_conteudo] => 83
    [2] => 0
    [i_subarea] => 0
    [3] => 2013-06-04
    [dt_conteudo] => 2013-06-04
    [4] => Potencialidades do carvão da região são expostas em reunião do secretariado no Piratini
    [titulo] => Potencialidades do carvão da região são expostas em reunião do secretariado no Piratini
    [5] => Rádio Fandango
    [autor] => Rádio Fandango
    [6] => O Programa de Controle Estratégico da Secretaria Geral de Governo (SGG) foi apresentado nesta quarta-feira (29), ao Pleno do Secretariado do Governo do Estado, reunido nesta no Galpão Crioulo do Palácio Piratini
    [resumo] => O Programa de Controle Estratégico da Secretaria Geral de Governo (SGG) foi apresentado nesta quarta-feira (29), ao Pleno do Secretariado do Governo do Estado, reunido nesta no Galpão Crioulo do Palácio Piratini
    [7] => 

O Programa de Controle Estratégico da Secretaria Geral de Governo (SGG) foi apresentado nesta quarta-feira (29), ao Pleno do Secretariado do Governo do Estado, reunido nesta no Galpão Crioulo do Palácio Piratini. No encontro, o presidente da Companhia Riograndense de Mineração (CRM), Elifas Simas, conversou com os representantes de Secretarias e vinculadas sobre as perspectivas de investimentos que virão com o Leilão A-5 e seus reflexos econômicos nas Regiões Centro e Sul do Estado. 
Conforme o presidente, a CRM está se adequando para receber esta onda desenvolvimentista, garantindo fornecimento de carvão mineral para os empreendimentos previstos. É muito bem vindo o Leilão A-5, que poderá trazer ao RS investimentos de vulto envolvendo grandes grupos como MPX, E-ON, Tractebel, CTSul e tantas outras, salientou Simas. 

O presidente da CRM reforçou que a implantação de uma Pequena Central Térmica (PCT) pode ser alternativa à Usina de São Jerônimo, possibilitando a manutenção das atividades de mineração no município. Elifas Simas defendeu a continuidade das operações na região, alertando sobre os possíveis reflexos negativos com o fechamento da Usina, que devem gerar prejuízos econômicos e sociais aos municípios envolvidos. Com o fechamento da usina de São Jerônimo, enfrentaremos enormes dificuldades na manutenção de operações em Minas do Leão e os reflexos serão sentidos por toda região, disse. 

O Projeto de Pequenas Centrais Térmicas, iniciado em agosto de 2012, capitaneado pela Secretaria de Infraestrutura e Logística, é um trabalho conjunto entre a Cientec, responsável pela tecnologia, pela CRM que fornecerá a matéria prima, e pela CEEE que fará a distribuição energética. As PCTs são flex, funcionando à base de carvão mineral e biomassa (incluindo resíduos agrícolas e industriais) e consideradas a solução para problemas de energia elétrica até mesmo em localidades mais afastadas, onde produtores rurais enfrentam problemas no abastecimento elétrico. Além disso, funcionando a partir de tecnologia denominada queima limpa - que reduz as emissões de poluentes -, os resíduos podem ser aproveitados na fabricação de diversos materiais, como, por exemplo, tijolos para a construção civil com custos mais acessíveis.

Fonte: http://www.radiofandango.com.br/archive/valor.php?noticia=31244

[conteudo] =>

O Programa de Controle Estratégico da Secretaria Geral de Governo (SGG) foi apresentado nesta quarta-feira (29), ao Pleno do Secretariado do Governo do Estado, reunido nesta no Galpão Crioulo do Palácio Piratini. No encontro, o presidente da Companhia Riograndense de Mineração (CRM), Elifas Simas, conversou com os representantes de Secretarias e vinculadas sobre as perspectivas de investimentos que virão com o Leilão A-5 e seus reflexos econômicos nas Regiões Centro e Sul do Estado. 
Conforme o presidente, a CRM está se adequando para receber esta onda desenvolvimentista, garantindo fornecimento de carvão mineral para os empreendimentos previstos. É muito bem vindo o Leilão A-5, que poderá trazer ao RS investimentos de vulto envolvendo grandes grupos como MPX, E-ON, Tractebel, CTSul e tantas outras, salientou Simas. 

O presidente da CRM reforçou que a implantação de uma Pequena Central Térmica (PCT) pode ser alternativa à Usina de São Jerônimo, possibilitando a manutenção das atividades de mineração no município. Elifas Simas defendeu a continuidade das operações na região, alertando sobre os possíveis reflexos negativos com o fechamento da Usina, que devem gerar prejuízos econômicos e sociais aos municípios envolvidos. Com o fechamento da usina de São Jerônimo, enfrentaremos enormes dificuldades na manutenção de operações em Minas do Leão e os reflexos serão sentidos por toda região, disse. 

O Projeto de Pequenas Centrais Térmicas, iniciado em agosto de 2012, capitaneado pela Secretaria de Infraestrutura e Logística, é um trabalho conjunto entre a Cientec, responsável pela tecnologia, pela CRM que fornecerá a matéria prima, e pela CEEE que fará a distribuição energética. As PCTs são flex, funcionando à base de carvão mineral e biomassa (incluindo resíduos agrícolas e industriais) e consideradas a solução para problemas de energia elétrica até mesmo em localidades mais afastadas, onde produtores rurais enfrentam problemas no abastecimento elétrico. Além disso, funcionando a partir de tecnologia denominada queima limpa - que reduz as emissões de poluentes -, os resíduos podem ser aproveitados na fabricação de diversos materiais, como, por exemplo, tijolos para a construção civil com custos mais acessíveis.

Fonte: http://www.radiofandango.com.br/archive/valor.php?noticia=31244

[8] => carvão, produtores, reunião [palavra_chave] => carvão, produtores, reunião [9] => S [publica] => S [10] => 0 [i_usuario] => 0 [11] => 2013-06-04 16:57:28 [dt_sistema] => 2013-06-04 16:57:28 [12] => [foto] => [13] => [capa] => )

Potencialidades do carvão da região são expostas em reunião do secretariado no Piratini

04/06/2013

Rádio Fandango

O Programa de Controle Estratégico da Secretaria Geral de Governo (SGG) foi apresentado nesta quarta-feira (29), ao Pleno do Secretariado do Governo do Estado, reunido nesta no Galpão Crioulo do Palácio Piratini. No encontro, o presidente da Companhia Riograndense de Mineração (CRM), Elifas Simas, conversou com os representantes de Secretarias e vinculadas sobre as perspectivas de investimentos que virão com o Leilão A-5 e seus reflexos econômicos nas Regiões Centro e Sul do Estado. 
Conforme o presidente, a CRM está se adequando para receber esta onda desenvolvimentista, garantindo fornecimento de carvão mineral para os empreendimentos previstos. É muito bem vindo o Leilão A-5, que poderá trazer ao RS investimentos de vulto envolvendo grandes grupos como MPX, E-ON, Tractebel, CTSul e tantas outras, salientou Simas. 

O presidente da CRM reforçou que a implantação de uma Pequena Central Térmica (PCT) pode ser alternativa à Usina de São Jerônimo, possibilitando a manutenção das atividades de mineração no município. Elifas Simas defendeu a continuidade das operações na região, alertando sobre os possíveis reflexos negativos com o fechamento da Usina, que devem gerar prejuízos econômicos e sociais aos municípios envolvidos. Com o fechamento da usina de São Jerônimo, enfrentaremos enormes dificuldades na manutenção de operações em Minas do Leão e os reflexos serão sentidos por toda região, disse. 

O Projeto de Pequenas Centrais Térmicas, iniciado em agosto de 2012, capitaneado pela Secretaria de Infraestrutura e Logística, é um trabalho conjunto entre a Cientec, responsável pela tecnologia, pela CRM que fornecerá a matéria prima, e pela CEEE que fará a distribuição energética. As PCTs são flex, funcionando à base de carvão mineral e biomassa (incluindo resíduos agrícolas e industriais) e consideradas a solução para problemas de energia elétrica até mesmo em localidades mais afastadas, onde produtores rurais enfrentam problemas no abastecimento elétrico. Além disso, funcionando a partir de tecnologia denominada queima limpa - que reduz as emissões de poluentes -, os resíduos podem ser aproveitados na fabricação de diversos materiais, como, por exemplo, tijolos para a construção civil com custos mais acessíveis.

Fonte: http://www.radiofandango.com.br/archive/valor.php?noticia=31244

Rua Pascoal Meller, 73 - Bairro Universitário - CEP 88.805-380 - CP 362 - Criciúma - Santa Catarina
Tel. (48) 3431.8350/Fax: (48) 3431.8351