Acesso Restrito
Array
(
    [0] => 1
    [i_empresa] => 1
    [1] => 72
    [i_conteudo] => 72
    [2] => 0
    [i_subarea] => 0
    [3] => 2013-06-03
    [dt_conteudo] => 2013-06-03
    [4] => Afonso Hamm sugere uso do carvão mineral na produção de gás e fertilizantes
    [titulo] => Afonso Hamm sugere uso do carvão mineral na produção de gás e fertilizantes
    [5] => Solos - comunicação interativa
    [autor] => Solos - comunicação interativa
    [6] => O presidente da Frente Parlamentar do Carvão Mineral, deputado federal Afonso Hamm, participou do debate sobre o desempenho da Petrobras S.A. com a presidente, Maria das Graças Foster, na Câmara dos Deputados. A reivindicação apresentada pelo deputado é que seja formado um grupo de estudos e de trabalho para pesquisas e prospecção de empreendimentos para a gaseificação e utilização do carvão mineral.
    [resumo] => O presidente da Frente Parlamentar do Carvão Mineral, deputado federal Afonso Hamm, participou do debate sobre o desempenho da Petrobras S.A. com a presidente, Maria das Graças Foster, na Câmara dos Deputados. A reivindicação apresentada pelo deputado é que seja formado um grupo de estudos e de trabalho para pesquisas e prospecção de empreendimentos para a gaseificação e utilização do carvão mineral.
    [7] => 

O presidente da Frente Parlamentar do Carvão Mineral, deputado federal Afonso Hamm (PP-RS), participou do debate sobre o desempenho da Petrobras S.A. com a presidente, Maria das Graças Foster, na Câmara dos Deputados. A reivindicação apresentada pelo deputado é que seja formado um grupo de estudos e de trabalho para pesquisas e prospecção de empreendimentos para a gaseificação e utilização do carvão mineral.

Hamm comenta que a proposta é que a Petrobrás realize estudos em parceria com universidades e centros científicos para prospectar investimentos ao setor, principalmente para o sul do país onde estão 90% das riquezas do carvão mineral. “Recentemente estivemos na Espanha e conhecemos a gaseificação do carvão mineral. Em diversos países existem tecnologias associadas à exploração do petróleo e do gás e por isso, acreditamos no potencial de gaseificar o carvão no Brasil que é importante para o desenvolvimento”, aponta Hamm ao salientar que em relação aos fertilizantes os países que concorrem com o Brasil, principalmente os que compõem os BRICS, também utilizam desta riqueza mineral.

Gaseificação

Maria Foster diz que a Petrobrás estuda a gaseificação e que vai analisar a inserção do carvão mineral nestas pesquisas. “Trabalhamos com o aproveitamento dos gases quando é processada a biomassa”, comenta a presidente ao enfatizar que o país tem pujança energética e por isso também é importante o processamento da biomassa, eólica e solar.

Hamm finalizou ressaltando que o segmento petroquímico tem grande potencialidade de agregação de valor a partir da transformação das matérias primas. “A Petrobrás é estratégica para o país, que além da prospecção da exploração do petróleo, coloca o Brasil num patamar diferenciado, de autossuficiência”, ressalta.

O evento foi organizado pelas Comissões de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio, Comissão de Minas e Energia, Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado, Trabalho, Administração e Serviço Público.

 

Fonte: http://solos.com.br/node/620#.UazQBkDqngl

[conteudo] =>

O presidente da Frente Parlamentar do Carvão Mineral, deputado federal Afonso Hamm (PP-RS), participou do debate sobre o desempenho da Petrobras S.A. com a presidente, Maria das Graças Foster, na Câmara dos Deputados. A reivindicação apresentada pelo deputado é que seja formado um grupo de estudos e de trabalho para pesquisas e prospecção de empreendimentos para a gaseificação e utilização do carvão mineral.

Hamm comenta que a proposta é que a Petrobrás realize estudos em parceria com universidades e centros científicos para prospectar investimentos ao setor, principalmente para o sul do país onde estão 90% das riquezas do carvão mineral. “Recentemente estivemos na Espanha e conhecemos a gaseificação do carvão mineral. Em diversos países existem tecnologias associadas à exploração do petróleo e do gás e por isso, acreditamos no potencial de gaseificar o carvão no Brasil que é importante para o desenvolvimento”, aponta Hamm ao salientar que em relação aos fertilizantes os países que concorrem com o Brasil, principalmente os que compõem os BRICS, também utilizam desta riqueza mineral.

Gaseificação

Maria Foster diz que a Petrobrás estuda a gaseificação e que vai analisar a inserção do carvão mineral nestas pesquisas. “Trabalhamos com o aproveitamento dos gases quando é processada a biomassa”, comenta a presidente ao enfatizar que o país tem pujança energética e por isso também é importante o processamento da biomassa, eólica e solar.

Hamm finalizou ressaltando que o segmento petroquímico tem grande potencialidade de agregação de valor a partir da transformação das matérias primas. “A Petrobrás é estratégica para o país, que além da prospecção da exploração do petróleo, coloca o Brasil num patamar diferenciado, de autossuficiência”, ressalta.

O evento foi organizado pelas Comissões de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio, Comissão de Minas e Energia, Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado, Trabalho, Administração e Serviço Público.

 

Fonte: http://solos.com.br/node/620#.UazQBkDqngl

[8] => Politica, carvão, gás, fertilizantes [palavra_chave] => Politica, carvão, gás, fertilizantes [9] => S [publica] => S [10] => 0 [i_usuario] => 0 [11] => 2013-06-03 14:24:37 [dt_sistema] => 2013-06-03 14:24:37 [12] => [foto] => [13] => [capa] => )

Afonso Hamm sugere uso do carvão mineral na produção de gás e fertilizantes

03/06/2013

Solos - comunicação interativa

O presidente da Frente Parlamentar do Carvão Mineral, deputado federal Afonso Hamm (PP-RS), participou do debate sobre o desempenho da Petrobras S.A. com a presidente, Maria das Graças Foster, na Câmara dos Deputados. A reivindicação apresentada pelo deputado é que seja formado um grupo de estudos e de trabalho para pesquisas e prospecção de empreendimentos para a gaseificação e utilização do carvão mineral.

Hamm comenta que a proposta é que a Petrobrás realize estudos em parceria com universidades e centros científicos para prospectar investimentos ao setor, principalmente para o sul do país onde estão 90% das riquezas do carvão mineral. “Recentemente estivemos na Espanha e conhecemos a gaseificação do carvão mineral. Em diversos países existem tecnologias associadas à exploração do petróleo e do gás e por isso, acreditamos no potencial de gaseificar o carvão no Brasil que é importante para o desenvolvimento”, aponta Hamm ao salientar que em relação aos fertilizantes os países que concorrem com o Brasil, principalmente os que compõem os BRICS, também utilizam desta riqueza mineral.

Gaseificação

Maria Foster diz que a Petrobrás estuda a gaseificação e que vai analisar a inserção do carvão mineral nestas pesquisas. “Trabalhamos com o aproveitamento dos gases quando é processada a biomassa”, comenta a presidente ao enfatizar que o país tem pujança energética e por isso também é importante o processamento da biomassa, eólica e solar.

Hamm finalizou ressaltando que o segmento petroquímico tem grande potencialidade de agregação de valor a partir da transformação das matérias primas. “A Petrobrás é estratégica para o país, que além da prospecção da exploração do petróleo, coloca o Brasil num patamar diferenciado, de autossuficiência”, ressalta.

O evento foi organizado pelas Comissões de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio, Comissão de Minas e Energia, Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado, Trabalho, Administração e Serviço Público.

 

Fonte: http://solos.com.br/node/620#.UazQBkDqngl

Rua Pascoal Meller, 73 - Bairro Universitário - CEP 88.805-380 - CP 362 - Criciúma - Santa Catarina
Tel. (48) 3431.8350/Fax: (48) 3431.8351