Acesso Restrito
Array
(
    [0] => 1
    [i_empresa] => 1
    [1] => 640
    [i_conteudo] => 640
    [2] => 0
    [i_subarea] => 0
    [3] => 2016-10-19
    [dt_conteudo] => 2016-10-19
    [4] => Medida que quer modernização das termelétricas vai para sanção presidencial
    [titulo] => Medida que quer modernização das termelétricas vai para sanção presidencial
    [5] => Lucas Jorge - Assessoria de Imprensa Siecesc
    [autor] => Lucas Jorge - Assessoria de Imprensa Siecesc
    [6] => MP trata da modernização do Parque Termelétrico Brasileiro e futuro da indústria carbonífera.
    [resumo] => MP trata da modernização do Parque Termelétrico Brasileiro e futuro da indústria carbonífera.
    [7] => 

A indústria carbonífera está a um passo de uma grande vitória para o futuro do setor. A Medida Provisória (MP 735/2016), que havia sido aprovada pela Câmara dos Deputados na última semana, foi aprovada, na tarde desta quarta-feira (19), pelo Senado, em Brasília, e segue para sanção presidencial. 

A MP 735 trata do Programa de Modernização do Parque Térmico Brasileiro. O objetivo é renovar a vida útil das térmicas existentes e ainda torná-las mais eficientes e reduzir as emissões de CO².

“Entendemos que pela relevância do tema para os estados do Sul para o emprego e renda com investimentos de cerca de 5 bilhões de dólares, no momento que o governo federal busca investidores, esse programa é mais uma oportunidade de atrair novos recursos ao brasil. Portanto entendemos positivas as expectativas para a sanção da Lei”, explica o presidente da Associação Brasileira do Carvão Mineral (ABCM), Fernando Zancan.

O cronograma é de que a Medida Provisória chegue para a sanção do presidente Michel Temer em até 15 dias, para virar Lei. “É importante destacar a importância dos senadores catarinenses (Dalírio Beber (PSDB), Dário Berger (PMDB) e Paulo Bauer (PSDB)) e gaúchos (Ana Amélia (PP), Lasier Martins (PDT)), que foram fundamentais para que a aprovação no senado acontecesse”, afirma Zancan.

O programa especificado pela MP 735, pretende trazer um investimento de 5 bilhões de dólares para o Rio Grande do Sul e Santa Catarina durante um período de 10 anos. Além de manter no mínimo o nível de produção já existente, propiciando um novo patamar tecnológico e preparando a indústria para um futuro de baixo carbono. 

[conteudo] =>

A indústria carbonífera está a um passo de uma grande vitória para o futuro do setor. A Medida Provisória (MP 735/2016), que havia sido aprovada pela Câmara dos Deputados na última semana, foi aprovada, na tarde desta quarta-feira (19), pelo Senado, em Brasília, e segue para sanção presidencial. 

A MP 735 trata do Programa de Modernização do Parque Térmico Brasileiro. O objetivo é renovar a vida útil das térmicas existentes e ainda torná-las mais eficientes e reduzir as emissões de CO².

“Entendemos que pela relevância do tema para os estados do Sul para o emprego e renda com investimentos de cerca de 5 bilhões de dólares, no momento que o governo federal busca investidores, esse programa é mais uma oportunidade de atrair novos recursos ao brasil. Portanto entendemos positivas as expectativas para a sanção da Lei”, explica o presidente da Associação Brasileira do Carvão Mineral (ABCM), Fernando Zancan.

O cronograma é de que a Medida Provisória chegue para a sanção do presidente Michel Temer em até 15 dias, para virar Lei. “É importante destacar a importância dos senadores catarinenses (Dalírio Beber (PSDB), Dário Berger (PMDB) e Paulo Bauer (PSDB)) e gaúchos (Ana Amélia (PP), Lasier Martins (PDT)), que foram fundamentais para que a aprovação no senado acontecesse”, afirma Zancan.

O programa especificado pela MP 735, pretende trazer um investimento de 5 bilhões de dólares para o Rio Grande do Sul e Santa Catarina durante um período de 10 anos. Além de manter no mínimo o nível de produção já existente, propiciando um novo patamar tecnológico e preparando a indústria para um futuro de baixo carbono. 

[8] => [palavra_chave] => [9] => S [publica] => S [10] => 0 [i_usuario] => 0 [11] => 2016-10-19 18:10:08 [dt_sistema] => 2016-10-19 18:10:08 [12] => [foto] => [13] => [capa] => )

Medida que quer modernização das termelétricas vai para sanção presidencial

19/10/2016

Lucas Jorge - Assessoria de Imprensa Siecesc

A indústria carbonífera está a um passo de uma grande vitória para o futuro do setor. A Medida Provisória (MP 735/2016), que havia sido aprovada pela Câmara dos Deputados na última semana, foi aprovada, na tarde desta quarta-feira (19), pelo Senado, em Brasília, e segue para sanção presidencial. 

A MP 735 trata do Programa de Modernização do Parque Térmico Brasileiro. O objetivo é renovar a vida útil das térmicas existentes e ainda torná-las mais eficientes e reduzir as emissões de CO².

“Entendemos que pela relevância do tema para os estados do Sul para o emprego e renda com investimentos de cerca de 5 bilhões de dólares, no momento que o governo federal busca investidores, esse programa é mais uma oportunidade de atrair novos recursos ao brasil. Portanto entendemos positivas as expectativas para a sanção da Lei”, explica o presidente da Associação Brasileira do Carvão Mineral (ABCM), Fernando Zancan.

O cronograma é de que a Medida Provisória chegue para a sanção do presidente Michel Temer em até 15 dias, para virar Lei. “É importante destacar a importância dos senadores catarinenses (Dalírio Beber (PSDB), Dário Berger (PMDB) e Paulo Bauer (PSDB)) e gaúchos (Ana Amélia (PP), Lasier Martins (PDT)), que foram fundamentais para que a aprovação no senado acontecesse”, afirma Zancan.

O programa especificado pela MP 735, pretende trazer um investimento de 5 bilhões de dólares para o Rio Grande do Sul e Santa Catarina durante um período de 10 anos. Além de manter no mínimo o nível de produção já existente, propiciando um novo patamar tecnológico e preparando a indústria para um futuro de baixo carbono. 

Rua Pascoal Meller, 73 - Bairro Universitário - CEP 88.805-380 - CP 362 - Criciúma - Santa Catarina
Tel. (48) 3431.8350/Fax: (48) 3431.8351