Acesso Restrito
Array
(
    [0] => 1
    [i_empresa] => 1
    [1] => 635
    [i_conteudo] => 635
    [2] => 0
    [i_subarea] => 0
    [3] => 2016-10-18
    [dt_conteudo] => 2016-10-18
    [4] => MP do setor elétrico está na pauta de votação do Senado
    [titulo] => MP do setor elétrico está na pauta de votação do Senado
    [5] => Assessoria Dep. Afonso Hamm
    [autor] => Assessoria Dep. Afonso Hamm
    [6] => A Medida Provisória 735/16, que modifica vários pontos da legislação do setor elétrico, deverá ser votada nesta quarta-feira no plenário do Senado.
    [resumo] => A Medida Provisória 735/16, que modifica vários pontos da legislação do setor elétrico, deverá ser votada nesta quarta-feira no plenário do Senado.
    [7] => 

A Medida Provisória 735/16, que modifica vários pontos da legislação do setor elétrico, deverá ser votada nesta quarta-feira no plenário do Senado. A MP foi aprovada na Câmara dos Deputados, no dia 11 de outubro.

 

O deputado federal Afonso Hamm, que é vice-presidente da Frente Parlamentar do Carvão Mineral, destaca a importância dessa medida que cria o programa de modernização do parque termelétrico brasileiro movido a carvão mineral nacional para implantar novas usinas que entrem em operação a partir de 2023 e até 2027. Hamm salienta, que além da construção de novas usinas, o programa também irá oportunizar mais empregos e garantir a segurança energética.

 

O assunto foi tratado nesta terça-feira, no Senado com o presidente da Frente do Carvão Mineral, Paulo Bauer e o presidente da Associação Brasileira do Carvão Mineral, Fernando Zancan. 

 

Zancan salienta que esse programa atrairá investimentos na ordem de 5 bilhões de dólares de investimentos para novas usinas, girando na economia das regiões mineiras, em especial do Rio Grande do Sul, e Santa Catarina, que se transforma em cerca de 43 bilhões de reais durante os 10 anos do programa. Além de manter o nível de produção da atividade carbonífera que irá gerar novos empregos na construção das novas unidades. “Teremos parque renovado e a manutenção das atividades do carvão mineral”, salienta. 

[conteudo] =>

A Medida Provisória 735/16, que modifica vários pontos da legislação do setor elétrico, deverá ser votada nesta quarta-feira no plenário do Senado. A MP foi aprovada na Câmara dos Deputados, no dia 11 de outubro.

 

O deputado federal Afonso Hamm, que é vice-presidente da Frente Parlamentar do Carvão Mineral, destaca a importância dessa medida que cria o programa de modernização do parque termelétrico brasileiro movido a carvão mineral nacional para implantar novas usinas que entrem em operação a partir de 2023 e até 2027. Hamm salienta, que além da construção de novas usinas, o programa também irá oportunizar mais empregos e garantir a segurança energética.

 

O assunto foi tratado nesta terça-feira, no Senado com o presidente da Frente do Carvão Mineral, Paulo Bauer e o presidente da Associação Brasileira do Carvão Mineral, Fernando Zancan. 

 

Zancan salienta que esse programa atrairá investimentos na ordem de 5 bilhões de dólares de investimentos para novas usinas, girando na economia das regiões mineiras, em especial do Rio Grande do Sul, e Santa Catarina, que se transforma em cerca de 43 bilhões de reais durante os 10 anos do programa. Além de manter o nível de produção da atividade carbonífera que irá gerar novos empregos na construção das novas unidades. “Teremos parque renovado e a manutenção das atividades do carvão mineral”, salienta. 

[8] => [palavra_chave] => [9] => S [publica] => S [10] => 0 [i_usuario] => 0 [11] => 2016-10-19 15:52:04 [dt_sistema] => 2016-10-19 15:52:04 [12] => [foto] => [13] => [capa] => )

MP do setor elétrico está na pauta de votação do Senado

18/10/2016

Assessoria Dep. Afonso Hamm

A Medida Provisória 735/16, que modifica vários pontos da legislação do setor elétrico, deverá ser votada nesta quarta-feira no plenário do Senado. A MP foi aprovada na Câmara dos Deputados, no dia 11 de outubro.

 

O deputado federal Afonso Hamm, que é vice-presidente da Frente Parlamentar do Carvão Mineral, destaca a importância dessa medida que cria o programa de modernização do parque termelétrico brasileiro movido a carvão mineral nacional para implantar novas usinas que entrem em operação a partir de 2023 e até 2027. Hamm salienta, que além da construção de novas usinas, o programa também irá oportunizar mais empregos e garantir a segurança energética.

 

O assunto foi tratado nesta terça-feira, no Senado com o presidente da Frente do Carvão Mineral, Paulo Bauer e o presidente da Associação Brasileira do Carvão Mineral, Fernando Zancan. 

 

Zancan salienta que esse programa atrairá investimentos na ordem de 5 bilhões de dólares de investimentos para novas usinas, girando na economia das regiões mineiras, em especial do Rio Grande do Sul, e Santa Catarina, que se transforma em cerca de 43 bilhões de reais durante os 10 anos do programa. Além de manter o nível de produção da atividade carbonífera que irá gerar novos empregos na construção das novas unidades. “Teremos parque renovado e a manutenção das atividades do carvão mineral”, salienta. 

Rua Pascoal Meller, 73 - Bairro Universitário - CEP 88.805-380 - CP 362 - Criciúma - Santa Catarina
Tel. (48) 3431.8350/Fax: (48) 3431.8351