Acesso Restrito
Array
(
    [0] => 1
    [i_empresa] => 1
    [1] => 580
    [i_conteudo] => 580
    [2] => 0
    [i_subarea] => 0
    [3] => 2016-03-15
    [dt_conteudo] => 2016-03-15
    [4] => Ruy Hülse: o visionário da educação, tecnologia e inovação
    [titulo] => Ruy Hülse: o visionário da educação, tecnologia e inovação
    [5] => Fernando Zancan
    [autor] => Fernando Zancan
    [6] => Homenageado tem perfil profissional, com habilidade política e a arte de harmonizar os diversos interesses que sempre estão presentes.
    [resumo] => Homenageado tem perfil profissional, com habilidade política e a arte de harmonizar os diversos interesses que sempre estão presentes.
    [7] => 

Desde a fundação do Siecesc, em 1988, tivemos três presidentes. O engenheiro Ricardo Villela, entre 1988 e 1994, o empresário Fidelis Barato Filho, em 1995, que ocupou a presidência até que, no mesmo ano, o eng. Ruy Hülse viesse a ocupar o cargo, que permanece até hoje.

O setor passou pela desregulamentação do Governo Collor, que causou a eliminação de milhares postos de trabalho e uma devastação econômica em nossa região. O setor sofreu por anos até que pudesse respirar. Mas, mesmo durante os mais difíceis anos, o setor carbonífero manteve a contribuição financeira necessária para manter funcionando a Satc.

Em 1996, com a presidência do Dr. Ruy Hülse, e por sua influência, começamos a pensar no futuro do setor. Firmamos uma parceria com o Departamento de Energia dos Estados Unidos e passamos a estruturar projetos termelétricos com tecnologias limpas e assim surgiu o projeto Usitesc.

Em 1996, iniciou-se o processo de privatização do setor elétrico, que poderia gerar nova crise no setor. Sabendo da necessidade de ter um marco regulatório que desse estabilidade para o setor, com a liderança do Dr. Ruy, passamos a discutir uma lei que pudesse equacionar o problema.

Com a sabedoria, credibilidade e conhecimento político e técnico do Dr. Ruy e com a força de parlamentares catarinenses, andando pelos corredores do Congresso Nacional, tivemos aprovada a Lei 10438/2002 que, por 25 anos, estabelece as condições mínimas para manter o setor carbonífero apto a contribuir com a segurança energética nacional e gerar o desenvolvimento em nossa região.

O modelo de produção de Santa Catarina, a gestão do Siecesc, não é só institucional, mas também operacional. Tornando o Siecesc um sindicato único.  Presidido por um executivo com perfil profissional, conhecedor do segmento, com uma habilidade política e arte de harmonizar os diversos interesses que sempre estão presentes.

O respeito à classe operária, a porta sempre aberta para a negociação e a busca permanente pela harmonia é uma característica do Dr. Ruy. Ao longo de anos o Siecesc buscou de forma profissional, guiado pelo seu presidente Ruy Hülse, atender as necessidades de seus filiados.

Como compromisso com a sociedade do Sul de Santa Catarina, o setor carbonífero delegou ao Siecesc e ao seu presidente, a gestão da Satc, entidade educacional que cresceu continuamente, alcançando, hoje, oito mil alunos do ensino infantil ao superior, e que contribui com o bem mais precioso de uma nação, que é a educação.

Mas para termos um futuro melhor para o setor, na visão do presidente do Siecesc, precisávamos dar condições para que o setor pudesse ganhar mais eficiência, melhorar seu desempenho ambiental, e isso só seria possível com tecnologia. Em 2007, sob a liderança e orientação do Dr. Ruy, fomos em busca dos recursos necessários para criar um centro de tecnologia de carvão limpo, ou seja, de baixas emissões. Hoje, o Parque Tecnológico da Satc é uma realidade e o prédio do Centro Tecnológico do Carvão Limpo - CTCL – tem o nome de Ruy Hülse para homenagear o homem visionário que incentivou esse projeto.

A construção de uma indústria moderna, eficiente e sustentável passa pelos pilares da educação, tecnologia e inovação e que tem como mentor, o nosso líder, o Dr. Ruy Hülse, sempre apoiado pelos empresários da indústria carbonífera.

Em 2005, por sugestão do Dr. Ruy, foi criada a Associação Brasileira do Carvão Mineral e o presidente do Siecesc, conselheiro desde a sua fundação, nos orienta na busca de uma política para o carvão.

Como diz nosso presidente Dr. Ruy Hulse, vamos em frente, mas “devagar que eu tenho pressa”. Os últimos três anos mostraram a importância do carvão como fonte de energia firme, barata e necessária para a segurança energética do Brasil. As condições hidrológicas e a demanda de energia mostram que o carvão mineral é importante para garantir a energia disponível e segura.

Por essa retrospectiva, podemos ver a importância de um líder, de um visionário, de um guru, de uma pessoa serena, amável, clássica, símbolo de coerência e seriedade e que dá, na receita da longevidade, “eu tomo cuidado”, o nosso rumo.

Portanto, nada mais justo a homenagem da Unesc ao líder visionário que a fundou e que continua contribuindo com o desenvolvimento da região sul catarinense.

Eng. Fernando Luiz Zancan
Presidente da Associação Brasileira do Carvão Mineral
Diretor Executivo da Satc e Secretário Executivo do Siecesc

[conteudo] =>

Desde a fundação do Siecesc, em 1988, tivemos três presidentes. O engenheiro Ricardo Villela, entre 1988 e 1994, o empresário Fidelis Barato Filho, em 1995, que ocupou a presidência até que, no mesmo ano, o eng. Ruy Hülse viesse a ocupar o cargo, que permanece até hoje.

O setor passou pela desregulamentação do Governo Collor, que causou a eliminação de milhares postos de trabalho e uma devastação econômica em nossa região. O setor sofreu por anos até que pudesse respirar. Mas, mesmo durante os mais difíceis anos, o setor carbonífero manteve a contribuição financeira necessária para manter funcionando a Satc.

Em 1996, com a presidência do Dr. Ruy Hülse, e por sua influência, começamos a pensar no futuro do setor. Firmamos uma parceria com o Departamento de Energia dos Estados Unidos e passamos a estruturar projetos termelétricos com tecnologias limpas e assim surgiu o projeto Usitesc.

Em 1996, iniciou-se o processo de privatização do setor elétrico, que poderia gerar nova crise no setor. Sabendo da necessidade de ter um marco regulatório que desse estabilidade para o setor, com a liderança do Dr. Ruy, passamos a discutir uma lei que pudesse equacionar o problema.

Com a sabedoria, credibilidade e conhecimento político e técnico do Dr. Ruy e com a força de parlamentares catarinenses, andando pelos corredores do Congresso Nacional, tivemos aprovada a Lei 10438/2002 que, por 25 anos, estabelece as condições mínimas para manter o setor carbonífero apto a contribuir com a segurança energética nacional e gerar o desenvolvimento em nossa região.

O modelo de produção de Santa Catarina, a gestão do Siecesc, não é só institucional, mas também operacional. Tornando o Siecesc um sindicato único.  Presidido por um executivo com perfil profissional, conhecedor do segmento, com uma habilidade política e arte de harmonizar os diversos interesses que sempre estão presentes.

O respeito à classe operária, a porta sempre aberta para a negociação e a busca permanente pela harmonia é uma característica do Dr. Ruy. Ao longo de anos o Siecesc buscou de forma profissional, guiado pelo seu presidente Ruy Hülse, atender as necessidades de seus filiados.

Como compromisso com a sociedade do Sul de Santa Catarina, o setor carbonífero delegou ao Siecesc e ao seu presidente, a gestão da Satc, entidade educacional que cresceu continuamente, alcançando, hoje, oito mil alunos do ensino infantil ao superior, e que contribui com o bem mais precioso de uma nação, que é a educação.

Mas para termos um futuro melhor para o setor, na visão do presidente do Siecesc, precisávamos dar condições para que o setor pudesse ganhar mais eficiência, melhorar seu desempenho ambiental, e isso só seria possível com tecnologia. Em 2007, sob a liderança e orientação do Dr. Ruy, fomos em busca dos recursos necessários para criar um centro de tecnologia de carvão limpo, ou seja, de baixas emissões. Hoje, o Parque Tecnológico da Satc é uma realidade e o prédio do Centro Tecnológico do Carvão Limpo - CTCL – tem o nome de Ruy Hülse para homenagear o homem visionário que incentivou esse projeto.

A construção de uma indústria moderna, eficiente e sustentável passa pelos pilares da educação, tecnologia e inovação e que tem como mentor, o nosso líder, o Dr. Ruy Hülse, sempre apoiado pelos empresários da indústria carbonífera.

Em 2005, por sugestão do Dr. Ruy, foi criada a Associação Brasileira do Carvão Mineral e o presidente do Siecesc, conselheiro desde a sua fundação, nos orienta na busca de uma política para o carvão.

Como diz nosso presidente Dr. Ruy Hulse, vamos em frente, mas “devagar que eu tenho pressa”. Os últimos três anos mostraram a importância do carvão como fonte de energia firme, barata e necessária para a segurança energética do Brasil. As condições hidrológicas e a demanda de energia mostram que o carvão mineral é importante para garantir a energia disponível e segura.

Por essa retrospectiva, podemos ver a importância de um líder, de um visionário, de um guru, de uma pessoa serena, amável, clássica, símbolo de coerência e seriedade e que dá, na receita da longevidade, “eu tomo cuidado”, o nosso rumo.

Portanto, nada mais justo a homenagem da Unesc ao líder visionário que a fundou e que continua contribuindo com o desenvolvimento da região sul catarinense.

Eng. Fernando Luiz Zancan
Presidente da Associação Brasileira do Carvão Mineral
Diretor Executivo da Satc e Secretário Executivo do Siecesc

[8] => [palavra_chave] => [9] => S [publica] => S [10] => 0 [i_usuario] => 0 [11] => 2016-03-16 16:05:56 [dt_sistema] => 2016-03-16 16:05:56 [12] => [foto] => [13] => [capa] => )

Ruy Hülse: o visionário da educação, tecnologia e inovação

15/03/2016

Fernando Zancan

Desde a fundação do Siecesc, em 1988, tivemos três presidentes. O engenheiro Ricardo Villela, entre 1988 e 1994, o empresário Fidelis Barato Filho, em 1995, que ocupou a presidência até que, no mesmo ano, o eng. Ruy Hülse viesse a ocupar o cargo, que permanece até hoje.

O setor passou pela desregulamentação do Governo Collor, que causou a eliminação de milhares postos de trabalho e uma devastação econômica em nossa região. O setor sofreu por anos até que pudesse respirar. Mas, mesmo durante os mais difíceis anos, o setor carbonífero manteve a contribuição financeira necessária para manter funcionando a Satc.

Em 1996, com a presidência do Dr. Ruy Hülse, e por sua influência, começamos a pensar no futuro do setor. Firmamos uma parceria com o Departamento de Energia dos Estados Unidos e passamos a estruturar projetos termelétricos com tecnologias limpas e assim surgiu o projeto Usitesc.

Em 1996, iniciou-se o processo de privatização do setor elétrico, que poderia gerar nova crise no setor. Sabendo da necessidade de ter um marco regulatório que desse estabilidade para o setor, com a liderança do Dr. Ruy, passamos a discutir uma lei que pudesse equacionar o problema.

Com a sabedoria, credibilidade e conhecimento político e técnico do Dr. Ruy e com a força de parlamentares catarinenses, andando pelos corredores do Congresso Nacional, tivemos aprovada a Lei 10438/2002 que, por 25 anos, estabelece as condições mínimas para manter o setor carbonífero apto a contribuir com a segurança energética nacional e gerar o desenvolvimento em nossa região.

O modelo de produção de Santa Catarina, a gestão do Siecesc, não é só institucional, mas também operacional. Tornando o Siecesc um sindicato único.  Presidido por um executivo com perfil profissional, conhecedor do segmento, com uma habilidade política e arte de harmonizar os diversos interesses que sempre estão presentes.

O respeito à classe operária, a porta sempre aberta para a negociação e a busca permanente pela harmonia é uma característica do Dr. Ruy. Ao longo de anos o Siecesc buscou de forma profissional, guiado pelo seu presidente Ruy Hülse, atender as necessidades de seus filiados.

Como compromisso com a sociedade do Sul de Santa Catarina, o setor carbonífero delegou ao Siecesc e ao seu presidente, a gestão da Satc, entidade educacional que cresceu continuamente, alcançando, hoje, oito mil alunos do ensino infantil ao superior, e que contribui com o bem mais precioso de uma nação, que é a educação.

Mas para termos um futuro melhor para o setor, na visão do presidente do Siecesc, precisávamos dar condições para que o setor pudesse ganhar mais eficiência, melhorar seu desempenho ambiental, e isso só seria possível com tecnologia. Em 2007, sob a liderança e orientação do Dr. Ruy, fomos em busca dos recursos necessários para criar um centro de tecnologia de carvão limpo, ou seja, de baixas emissões. Hoje, o Parque Tecnológico da Satc é uma realidade e o prédio do Centro Tecnológico do Carvão Limpo - CTCL – tem o nome de Ruy Hülse para homenagear o homem visionário que incentivou esse projeto.

A construção de uma indústria moderna, eficiente e sustentável passa pelos pilares da educação, tecnologia e inovação e que tem como mentor, o nosso líder, o Dr. Ruy Hülse, sempre apoiado pelos empresários da indústria carbonífera.

Em 2005, por sugestão do Dr. Ruy, foi criada a Associação Brasileira do Carvão Mineral e o presidente do Siecesc, conselheiro desde a sua fundação, nos orienta na busca de uma política para o carvão.

Como diz nosso presidente Dr. Ruy Hulse, vamos em frente, mas “devagar que eu tenho pressa”. Os últimos três anos mostraram a importância do carvão como fonte de energia firme, barata e necessária para a segurança energética do Brasil. As condições hidrológicas e a demanda de energia mostram que o carvão mineral é importante para garantir a energia disponível e segura.

Por essa retrospectiva, podemos ver a importância de um líder, de um visionário, de um guru, de uma pessoa serena, amável, clássica, símbolo de coerência e seriedade e que dá, na receita da longevidade, “eu tomo cuidado”, o nosso rumo.

Portanto, nada mais justo a homenagem da Unesc ao líder visionário que a fundou e que continua contribuindo com o desenvolvimento da região sul catarinense.

Eng. Fernando Luiz Zancan
Presidente da Associação Brasileira do Carvão Mineral
Diretor Executivo da Satc e Secretário Executivo do Siecesc

Rua Pascoal Meller, 73 - Bairro Universitário - CEP 88.805-380 - CP 362 - Criciúma - Santa Catarina
Tel. (48) 3431.8350/Fax: (48) 3431.8351