Acesso Restrito
Array
(
    [0] => 1
    [i_empresa] => 1
    [1] => 576
    [i_conteudo] => 576
    [2] => 0
    [i_subarea] => 0
    [3] => 2016-02-23
    [dt_conteudo] => 2016-02-23
    [4] => Obras para a CSP estão com 75% de execução
    [titulo] => Obras para a CSP estão com 75% de execução
    [5] => Diario do Nordeste (CE)/Bruno Cabral
    [autor] => Diario do Nordeste (CE)/Bruno Cabral
    [6] => As obras da segunda expansão do Porto do Pecém que irão atender, sobretudo, às demandas da Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP), estão com 75% de execução, segundo informou a Secretaria da Infraestrutura do Ceará (Seinfra).
    [resumo] => As obras da segunda expansão do Porto do Pecém que irão atender, sobretudo, às demandas da Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP), estão com 75% de execução, segundo informou a Secretaria da Infraestrutura do Ceará (Seinfra).
    [7] => 

As obras da segunda expansão do Porto do Pecém que irão atender, sobretudo, às demandas da Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP), estão com 75% de execução, segundo informou a Secretaria da Infraestrutura do Ceará (Seinfra). A previsão é de que o empreendimento inicie suas operações neste semestre. As obras de responsabilidade do Governo do Estado incluem a ampliação do quebra-mar, a construção de berços de atracação, a implantação de uma correia transportadora de minério, além de uma nova ponte de acesso ao quebra-mar.

De acordo com a Seinfra, os berços 8 e 9, que servirão para atracação de navios cargueiros e porta-contêineres, deverão ser entregues nos meses de março e maio, respectivamente. Estes equipamentos serão voltados para operação da CSP e de cargas em geral. O berço 7, concluído em setembro de 2015, também irá atender à siderúrgica.

As obras da pavimentação e ampliação do quebra-mar devem ser concluídas neste semestre. E a nova ponte de acesso ao quebra-mar, que irá permitir o trânsito de caminhões para movimentação de placas produzidas pela siderúrgica deverá ser entregue em junho de 2017.

Investimento

Segundo a Seinfra, o investimento total da segunda ampliação do porto é de aproximadamente R$ 640 milhões, de recursos do tesouro do Estado e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Correia transportadora

Em abril, deverá ser concluída a instalação de uma nova correia transportadora de minérios. Com investimento previsto de R$ 212 milhões e capacidade de transporte de 2.400 toneladas por hora, o equipamento será utilizado para transportar minério de ferro e outros granéis sólidos de alta densidade às empresas do Complexo Industrial e Portuário do Pecém (Cipp), principalmente à Companhia Siderúrgica, que depende do insumo para a produção de aço.

Descarregador

Também são de responsabilidade do Governo do Estado a instalação do descarregador de minérios e de quatro carregadores de placas. O novo descarregador, utilizado para transferir os insumos dos navios para a correia transportadora, tem valor estimado em R$ 60 milhões e, assim como a correia, tem capacidade para movimentar 2.400 toneladas por hora.

Já os quatro carregadores de placas, que serão utilizados para o carregamento dos navios de exportação das placas produzidas pela Companhia Siderúrgica do Pecém, além de outras cargas no Terminal de Múltiplo Uso do Porto do Pecém (TMUT), também devem ser entregues ainda neste semestre.

O valor do investimento é de R$117,9 milhões. De acordo com a Seinfra, a expansão do terminal irá quadruplicar a capacidade de movimentação de cargas do Porto.

Porto

Apenas em janeiro, o Porto do Pecém registrou um aumento de 8% nas importações e exportações, em relação a janeiro de 2015. Ao todo, mais de 700 mil toneladas foram movimentadas pelo terminal.

Contribuíram para este aumento, as importações de carvão mineral (453,9 mil toneladas) e de produtos siderúrgicos (85,2 toneladas). Com relação às exportações, que cresceram 87% no período, totalizando 126,5 mil toneladas. O destaque foi o minério de ferro, com 40,2 mil toneladas.

Fonte: Diario do Nordeste (CE)/Bruno Cabral

[conteudo] =>

As obras da segunda expansão do Porto do Pecém que irão atender, sobretudo, às demandas da Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP), estão com 75% de execução, segundo informou a Secretaria da Infraestrutura do Ceará (Seinfra). A previsão é de que o empreendimento inicie suas operações neste semestre. As obras de responsabilidade do Governo do Estado incluem a ampliação do quebra-mar, a construção de berços de atracação, a implantação de uma correia transportadora de minério, além de uma nova ponte de acesso ao quebra-mar.

De acordo com a Seinfra, os berços 8 e 9, que servirão para atracação de navios cargueiros e porta-contêineres, deverão ser entregues nos meses de março e maio, respectivamente. Estes equipamentos serão voltados para operação da CSP e de cargas em geral. O berço 7, concluído em setembro de 2015, também irá atender à siderúrgica.

As obras da pavimentação e ampliação do quebra-mar devem ser concluídas neste semestre. E a nova ponte de acesso ao quebra-mar, que irá permitir o trânsito de caminhões para movimentação de placas produzidas pela siderúrgica deverá ser entregue em junho de 2017.

Investimento

Segundo a Seinfra, o investimento total da segunda ampliação do porto é de aproximadamente R$ 640 milhões, de recursos do tesouro do Estado e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Correia transportadora

Em abril, deverá ser concluída a instalação de uma nova correia transportadora de minérios. Com investimento previsto de R$ 212 milhões e capacidade de transporte de 2.400 toneladas por hora, o equipamento será utilizado para transportar minério de ferro e outros granéis sólidos de alta densidade às empresas do Complexo Industrial e Portuário do Pecém (Cipp), principalmente à Companhia Siderúrgica, que depende do insumo para a produção de aço.

Descarregador

Também são de responsabilidade do Governo do Estado a instalação do descarregador de minérios e de quatro carregadores de placas. O novo descarregador, utilizado para transferir os insumos dos navios para a correia transportadora, tem valor estimado em R$ 60 milhões e, assim como a correia, tem capacidade para movimentar 2.400 toneladas por hora.

Já os quatro carregadores de placas, que serão utilizados para o carregamento dos navios de exportação das placas produzidas pela Companhia Siderúrgica do Pecém, além de outras cargas no Terminal de Múltiplo Uso do Porto do Pecém (TMUT), também devem ser entregues ainda neste semestre.

O valor do investimento é de R$117,9 milhões. De acordo com a Seinfra, a expansão do terminal irá quadruplicar a capacidade de movimentação de cargas do Porto.

Porto

Apenas em janeiro, o Porto do Pecém registrou um aumento de 8% nas importações e exportações, em relação a janeiro de 2015. Ao todo, mais de 700 mil toneladas foram movimentadas pelo terminal.

Contribuíram para este aumento, as importações de carvão mineral (453,9 mil toneladas) e de produtos siderúrgicos (85,2 toneladas). Com relação às exportações, que cresceram 87% no período, totalizando 126,5 mil toneladas. O destaque foi o minério de ferro, com 40,2 mil toneladas.

Fonte: Diario do Nordeste (CE)/Bruno Cabral

[8] => [palavra_chave] => [9] => S [publica] => S [10] => 0 [i_usuario] => 0 [11] => 2016-02-23 14:00:35 [dt_sistema] => 2016-02-23 14:00:35 [12] => [foto] => [13] => [capa] => )

Obras para a CSP estão com 75% de execução

23/02/2016

Diario do Nordeste (CE)/Bruno Cabral

As obras da segunda expansão do Porto do Pecém que irão atender, sobretudo, às demandas da Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP), estão com 75% de execução, segundo informou a Secretaria da Infraestrutura do Ceará (Seinfra). A previsão é de que o empreendimento inicie suas operações neste semestre. As obras de responsabilidade do Governo do Estado incluem a ampliação do quebra-mar, a construção de berços de atracação, a implantação de uma correia transportadora de minério, além de uma nova ponte de acesso ao quebra-mar.

De acordo com a Seinfra, os berços 8 e 9, que servirão para atracação de navios cargueiros e porta-contêineres, deverão ser entregues nos meses de março e maio, respectivamente. Estes equipamentos serão voltados para operação da CSP e de cargas em geral. O berço 7, concluído em setembro de 2015, também irá atender à siderúrgica.

As obras da pavimentação e ampliação do quebra-mar devem ser concluídas neste semestre. E a nova ponte de acesso ao quebra-mar, que irá permitir o trânsito de caminhões para movimentação de placas produzidas pela siderúrgica deverá ser entregue em junho de 2017.

Investimento

Segundo a Seinfra, o investimento total da segunda ampliação do porto é de aproximadamente R$ 640 milhões, de recursos do tesouro do Estado e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Correia transportadora

Em abril, deverá ser concluída a instalação de uma nova correia transportadora de minérios. Com investimento previsto de R$ 212 milhões e capacidade de transporte de 2.400 toneladas por hora, o equipamento será utilizado para transportar minério de ferro e outros granéis sólidos de alta densidade às empresas do Complexo Industrial e Portuário do Pecém (Cipp), principalmente à Companhia Siderúrgica, que depende do insumo para a produção de aço.

Descarregador

Também são de responsabilidade do Governo do Estado a instalação do descarregador de minérios e de quatro carregadores de placas. O novo descarregador, utilizado para transferir os insumos dos navios para a correia transportadora, tem valor estimado em R$ 60 milhões e, assim como a correia, tem capacidade para movimentar 2.400 toneladas por hora.

Já os quatro carregadores de placas, que serão utilizados para o carregamento dos navios de exportação das placas produzidas pela Companhia Siderúrgica do Pecém, além de outras cargas no Terminal de Múltiplo Uso do Porto do Pecém (TMUT), também devem ser entregues ainda neste semestre.

O valor do investimento é de R$117,9 milhões. De acordo com a Seinfra, a expansão do terminal irá quadruplicar a capacidade de movimentação de cargas do Porto.

Porto

Apenas em janeiro, o Porto do Pecém registrou um aumento de 8% nas importações e exportações, em relação a janeiro de 2015. Ao todo, mais de 700 mil toneladas foram movimentadas pelo terminal.

Contribuíram para este aumento, as importações de carvão mineral (453,9 mil toneladas) e de produtos siderúrgicos (85,2 toneladas). Com relação às exportações, que cresceram 87% no período, totalizando 126,5 mil toneladas. O destaque foi o minério de ferro, com 40,2 mil toneladas.

Fonte: Diario do Nordeste (CE)/Bruno Cabral

Rua Pascoal Meller, 73 - Bairro Universitário - CEP 88.805-380 - CP 362 - Criciúma - Santa Catarina
Tel. (48) 3431.8350/Fax: (48) 3431.8351