Acesso Restrito
Array
(
    [0] => 1
    [i_empresa] => 1
    [1] => 563
    [i_conteudo] => 563
    [2] => 0
    [i_subarea] => 0
    [3] => 2016-01-20
    [dt_conteudo] => 2016-01-20
    [4] => Empresa chinesa investe na produção de energia em Moçambique
    [titulo] => Empresa chinesa investe na produção de energia em Moçambique
    [5] => 
    [autor] => 
    [6] => A empresa chinesa Shanghai Electric Power (SEP) acordou investir 25,5 milhões de dólares num projecto de produção de energia em Moçambique contra a obtenção de uma participação de 60% na Ncondezi Power Company (NPC), informou o grupo Ncondezi Energy.
    [resumo] => A empresa chinesa Shanghai Electric Power (SEP) acordou investir 25,5 milhões de dólares num projecto de produção de energia em Moçambique contra a obtenção de uma participação de 60% na Ncondezi Power Company (NPC), informou o grupo Ncondezi Energy.
    [7] => 

A empresa chinesa Shanghai Electric Power (SEP) acordou investir 25,5 milhões de dólares num projecto de produção de energia em Moçambique contra a obtenção de uma participação de 60% na Ncondezi Power Company (NPC), informou o grupo Ncondezi Energy.

A Ncondezi Power Company era até à data da assinatura do acordo de desenvolvimento conjunto uma subsidiária a 100% do grupo britânico Ncondezi Energy que detinha o controlo a 100% do projecto de construção de uma central térmica abastecida a carvão na província de Tete.

Nos termos do comunicado divulgado segunda-feira, os 25,5 milhões de dólares a serem pagos pela SEP serão colocados numa nova sociedade gestora de participações sociais que deterá 100% da NPC, indo ser utilizados para financiar os custos de desenvolvimento do projecto de produção de energia.

O acordo, adianta o comunicado, abrange apenas a central térmica, mantendo a Ncondezi Energy o controlo da concessão de carvão mineral que detém na região, na província de Tete, centro de Moçambique.

A mina de carvão vai produzir 1,3 milhões de toneladas por ano e a central térmica vai gerar 300 megawatts, numa primeira fase, aumentando para 1800 megawatts em fases sucessivas de 300 megawatts cada.

A Shanghai Electric Power é uma empresa cotada na Bolsa de Valores de Xangai, sendo a maior parte do seu capital social controlado pela State Power Investment Company, um dos maiores grupos chineses de produção de energia eléctrica. (Macauhub/CN/MZ)

[conteudo] =>

A empresa chinesa Shanghai Electric Power (SEP) acordou investir 25,5 milhões de dólares num projecto de produção de energia em Moçambique contra a obtenção de uma participação de 60% na Ncondezi Power Company (NPC), informou o grupo Ncondezi Energy.

A Ncondezi Power Company era até à data da assinatura do acordo de desenvolvimento conjunto uma subsidiária a 100% do grupo britânico Ncondezi Energy que detinha o controlo a 100% do projecto de construção de uma central térmica abastecida a carvão na província de Tete.

Nos termos do comunicado divulgado segunda-feira, os 25,5 milhões de dólares a serem pagos pela SEP serão colocados numa nova sociedade gestora de participações sociais que deterá 100% da NPC, indo ser utilizados para financiar os custos de desenvolvimento do projecto de produção de energia.

O acordo, adianta o comunicado, abrange apenas a central térmica, mantendo a Ncondezi Energy o controlo da concessão de carvão mineral que detém na região, na província de Tete, centro de Moçambique.

A mina de carvão vai produzir 1,3 milhões de toneladas por ano e a central térmica vai gerar 300 megawatts, numa primeira fase, aumentando para 1800 megawatts em fases sucessivas de 300 megawatts cada.

A Shanghai Electric Power é uma empresa cotada na Bolsa de Valores de Xangai, sendo a maior parte do seu capital social controlado pela State Power Investment Company, um dos maiores grupos chineses de produção de energia eléctrica. (Macauhub/CN/MZ)

[8] => [palavra_chave] => [9] => S [publica] => S [10] => 0 [i_usuario] => 0 [11] => 2016-01-21 10:53:54 [dt_sistema] => 2016-01-21 10:53:54 [12] => [foto] => [13] => [capa] => )

Empresa chinesa investe na produção de energia em Moçambique

20/01/2016

A empresa chinesa Shanghai Electric Power (SEP) acordou investir 25,5 milhões de dólares num projecto de produção de energia em Moçambique contra a obtenção de uma participação de 60% na Ncondezi Power Company (NPC), informou o grupo Ncondezi Energy.

A Ncondezi Power Company era até à data da assinatura do acordo de desenvolvimento conjunto uma subsidiária a 100% do grupo britânico Ncondezi Energy que detinha o controlo a 100% do projecto de construção de uma central térmica abastecida a carvão na província de Tete.

Nos termos do comunicado divulgado segunda-feira, os 25,5 milhões de dólares a serem pagos pela SEP serão colocados numa nova sociedade gestora de participações sociais que deterá 100% da NPC, indo ser utilizados para financiar os custos de desenvolvimento do projecto de produção de energia.

O acordo, adianta o comunicado, abrange apenas a central térmica, mantendo a Ncondezi Energy o controlo da concessão de carvão mineral que detém na região, na província de Tete, centro de Moçambique.

A mina de carvão vai produzir 1,3 milhões de toneladas por ano e a central térmica vai gerar 300 megawatts, numa primeira fase, aumentando para 1800 megawatts em fases sucessivas de 300 megawatts cada.

A Shanghai Electric Power é uma empresa cotada na Bolsa de Valores de Xangai, sendo a maior parte do seu capital social controlado pela State Power Investment Company, um dos maiores grupos chineses de produção de energia eléctrica. (Macauhub/CN/MZ)

Rua Pascoal Meller, 73 - Bairro Universitário - CEP 88.805-380 - CP 362 - Criciúma - Santa Catarina
Tel. (48) 3431.8350/Fax: (48) 3431.8351