Acesso Restrito
Array
(
    [0] => 1
    [i_empresa] => 1
    [1] => 553
    [i_conteudo] => 553
    [2] => 0
    [i_subarea] => 0
    [3] => 2015-12-16
    [dt_conteudo] => 2015-12-16
    [4] => Modernização do Parque Termelétrico Brasileiro é discutido com ministro de Minas e Energia
    [titulo] => Modernização do Parque Termelétrico Brasileiro é discutido com ministro de Minas e Energia
    [5] => Lucas Jorge - Assessoria de Imprensa Siecesc
    [autor] => Lucas Jorge - Assessoria de Imprensa Siecesc
    [6] => O MME deverá atuar para criar as condições para que a modernização do parque atual seja efetivada, fornecendo as regras para que os investidores tenham a segurança para investir nesse programa.
    [resumo] => O MME deverá atuar para criar as condições para que a modernização do parque atual seja efetivada, fornecendo as regras para que os investidores tenham a segurança para investir nesse programa.
    [7] => 

A modernização do Parque Termelétrico Brasileiro foi tema de reunião nesta terça-feira (15), em Brasília. A Frente Parlamentar Mista em Defesa do Carvão Mineral, presidida pelo senador Paulo Bauer (PSDB/SC), esteve em audiência com o ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga.

O objetivo da reunião foi a solicitação da criação de um programa de modernização para o parque termelétrico, cujas usinas com vida útil próximo do fim precisam ser modernizadas, visando seu aumento de eficiência, que tem um ganho ambiental e econômico.

“Foi discutido, o caso da Usina Termelétrica de Charqueadas no Rio Grande do Sul, que está submetida a Resolução 500 da Agência Energia Elétrica (ANEEL), que visa promover a modernização. Ocorre que a forma que a ANEEL está propondo poderá fechar essa usina e as outras com situação e idade similar, ocasionado a desativação da indústria de carvão nacional, inviabilizando as cidades mineiras e gerando desemprego”, explica o presidente da Associação Brasileira do Carvão Mineral, eng. Fernando Zancan.

O ministro Braga, ao analisar o assunto, afirmou a importância da indústria carbonífera para o país, por utilizar um combustível nacional e com preços estáveis e competitivos e afirmou que o MME irá gestionar junto a ANEEL para encontrar uma solução técnica, para que a Usina de Charqueadas permaneça operando ao longo de 2016.

O MME deverá atuar para criar as condições para que a modernização do parque atual seja efetivada, fornecendo as regras para que os investidores tenham a segurança para investir nesse programa.

Estavam presentes na reunião, além do senador Paulo Bauer, o deputado Alceu Moreira (PMBD/RS) e representantes dos deputados Edinho Bez (PMDB/SC) e Afonso Hamm (PP/RS), além do presidente do Sindicato Nacional Industria do Carvão, Cesar Farias e do presidente da Associação Brasileira do Carvão Mineral (ABCM), eng. Fernando Luiz Zancan.

[conteudo] =>

A modernização do Parque Termelétrico Brasileiro foi tema de reunião nesta terça-feira (15), em Brasília. A Frente Parlamentar Mista em Defesa do Carvão Mineral, presidida pelo senador Paulo Bauer (PSDB/SC), esteve em audiência com o ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga.

O objetivo da reunião foi a solicitação da criação de um programa de modernização para o parque termelétrico, cujas usinas com vida útil próximo do fim precisam ser modernizadas, visando seu aumento de eficiência, que tem um ganho ambiental e econômico.

“Foi discutido, o caso da Usina Termelétrica de Charqueadas no Rio Grande do Sul, que está submetida a Resolução 500 da Agência Energia Elétrica (ANEEL), que visa promover a modernização. Ocorre que a forma que a ANEEL está propondo poderá fechar essa usina e as outras com situação e idade similar, ocasionado a desativação da indústria de carvão nacional, inviabilizando as cidades mineiras e gerando desemprego”, explica o presidente da Associação Brasileira do Carvão Mineral, eng. Fernando Zancan.

O ministro Braga, ao analisar o assunto, afirmou a importância da indústria carbonífera para o país, por utilizar um combustível nacional e com preços estáveis e competitivos e afirmou que o MME irá gestionar junto a ANEEL para encontrar uma solução técnica, para que a Usina de Charqueadas permaneça operando ao longo de 2016.

O MME deverá atuar para criar as condições para que a modernização do parque atual seja efetivada, fornecendo as regras para que os investidores tenham a segurança para investir nesse programa.

Estavam presentes na reunião, além do senador Paulo Bauer, o deputado Alceu Moreira (PMBD/RS) e representantes dos deputados Edinho Bez (PMDB/SC) e Afonso Hamm (PP/RS), além do presidente do Sindicato Nacional Industria do Carvão, Cesar Farias e do presidente da Associação Brasileira do Carvão Mineral (ABCM), eng. Fernando Luiz Zancan.

[8] => [palavra_chave] => [9] => S [publica] => S [10] => 0 [i_usuario] => 0 [11] => 2015-12-17 14:34:07 [dt_sistema] => 2015-12-17 14:34:07 [12] => [foto] => [13] => [capa] => )

Modernização do Parque Termelétrico Brasileiro é discutido com ministro de Minas e Energia

16/12/2015

Lucas Jorge - Assessoria de Imprensa Siecesc

A modernização do Parque Termelétrico Brasileiro foi tema de reunião nesta terça-feira (15), em Brasília. A Frente Parlamentar Mista em Defesa do Carvão Mineral, presidida pelo senador Paulo Bauer (PSDB/SC), esteve em audiência com o ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga.

O objetivo da reunião foi a solicitação da criação de um programa de modernização para o parque termelétrico, cujas usinas com vida útil próximo do fim precisam ser modernizadas, visando seu aumento de eficiência, que tem um ganho ambiental e econômico.

“Foi discutido, o caso da Usina Termelétrica de Charqueadas no Rio Grande do Sul, que está submetida a Resolução 500 da Agência Energia Elétrica (ANEEL), que visa promover a modernização. Ocorre que a forma que a ANEEL está propondo poderá fechar essa usina e as outras com situação e idade similar, ocasionado a desativação da indústria de carvão nacional, inviabilizando as cidades mineiras e gerando desemprego”, explica o presidente da Associação Brasileira do Carvão Mineral, eng. Fernando Zancan.

O ministro Braga, ao analisar o assunto, afirmou a importância da indústria carbonífera para o país, por utilizar um combustível nacional e com preços estáveis e competitivos e afirmou que o MME irá gestionar junto a ANEEL para encontrar uma solução técnica, para que a Usina de Charqueadas permaneça operando ao longo de 2016.

O MME deverá atuar para criar as condições para que a modernização do parque atual seja efetivada, fornecendo as regras para que os investidores tenham a segurança para investir nesse programa.

Estavam presentes na reunião, além do senador Paulo Bauer, o deputado Alceu Moreira (PMBD/RS) e representantes dos deputados Edinho Bez (PMDB/SC) e Afonso Hamm (PP/RS), além do presidente do Sindicato Nacional Industria do Carvão, Cesar Farias e do presidente da Associação Brasileira do Carvão Mineral (ABCM), eng. Fernando Luiz Zancan.

Rua Pascoal Meller, 73 - Bairro Universitário - CEP 88.805-380 - CP 362 - Criciúma - Santa Catarina
Tel. (48) 3431.8350/Fax: (48) 3431.8351