Acesso Restrito
Array
(
    [0] => 1
    [i_empresa] => 1
    [1] => 540
    [i_conteudo] => 540
    [2] => 0
    [i_subarea] => 0
    [3] => 2015-10-22
    [dt_conteudo] => 2015-10-22
    [4] => RS viabiliza investimento de R$ 103 milhões em produção de carvão mineral
    [titulo] => RS viabiliza investimento de R$ 103 milhões em produção de carvão mineral
    [5] => Texto: Mirella Poyastro/Palácio Piratini
    [autor] => Texto: Mirella Poyastro/Palácio Piratini
    [6] => O governador José Ivo Sartori assinou, na manhã desta quinta-feira (22), protocolo de intenções com a Seival Sul Mineração para implantação de mina e de uma unidade de britagem e processamento de carvão mineral em Candiota.
    [resumo] => O governador José Ivo Sartori assinou, na manhã desta quinta-feira (22), protocolo de intenções com a Seival Sul Mineração para implantação de mina e de uma unidade de britagem e processamento de carvão mineral em Candiota.
    [7] => 

O governador José Ivo Sartori assinou, na manhã desta quinta-feira (22), protocolo de intenções com a Seival Sul Mineração para implantação de mina e de uma unidade de britagem e processamento de carvão mineral em Candiota. A empresa investirá R$ 103 milhões na obra, tendo como agente financeiro o Banrisul. O protocolo, conduzido pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia (Sdect/RS), prevê a geração de 261 empregos diretos. A previsão é que a mina entre em operação no início de 2019.

"A exploração do carvão mineral no Estado avança em mais uma frente. Explorar o minério representa a possibilidade de abrirmos uma nova rota de solução para um dos gargalos para a expansão industrial do Rio Grande do Sul", afirmou o governador.

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Fábio Branco, avaliou que esse investimento vai contribuir para um projeto importante, que é do leilão de energia. "Vamos usar isso e potencializar o Estado, gerando energia no momento em que o país precisa. O Estado vai ocupar melhor esse espaço, utilizando o carvão com tecnologia avançada e entrando como facilitador. O protocolo de intenções auxilia a empresa, desonerando os equipamentos que vão ser usados no processo", disse Branco.

O secretário de Minas e Energia, Lucas Redecker, afirmou que com essa iniciativa, o Estado está cumprindo com o seu papel de fomentador do desenvolvimento. "O Rio Grande do Sul possui 90% das reservas de carvão mineral do país e ainda aproveita muito pouco esta riqueza. Com este e outros empreendimentos que estão chegando ao estado, usando como matéria-prima o carvão, estamos mudando esta realidade, o que, consequentemente, também vai impactar positivamente na economia, especialmente dos municípios do Sul do estado”.

O presidente da Seival Sul Mineração, Cesar Faria, detalhou o projeto, explicando que se trata da reabertura de uma mina, conhecida como Mina de Seival, para fornecer energia para a Termo Pampa, que está em instalação em Candiota, terá potência de 350 megawatts e entra em operação comercial em janeiro de 2019. "Esse financiamento vem para dar prioridade ao projeto de reabertura da mina, que começará em abril de 2016. A obra vai até janeiro de 2018, quando começaremos a suprir a usina para testes", informou.

A produção da Mina de Seival está projetada para atingir a produção anual máxima de 2,8 milhões de toneladas de produto e 3,2 milhões de toneladas de minério bruto

[conteudo] =>

O governador José Ivo Sartori assinou, na manhã desta quinta-feira (22), protocolo de intenções com a Seival Sul Mineração para implantação de mina e de uma unidade de britagem e processamento de carvão mineral em Candiota. A empresa investirá R$ 103 milhões na obra, tendo como agente financeiro o Banrisul. O protocolo, conduzido pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia (Sdect/RS), prevê a geração de 261 empregos diretos. A previsão é que a mina entre em operação no início de 2019.

"A exploração do carvão mineral no Estado avança em mais uma frente. Explorar o minério representa a possibilidade de abrirmos uma nova rota de solução para um dos gargalos para a expansão industrial do Rio Grande do Sul", afirmou o governador.

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Fábio Branco, avaliou que esse investimento vai contribuir para um projeto importante, que é do leilão de energia. "Vamos usar isso e potencializar o Estado, gerando energia no momento em que o país precisa. O Estado vai ocupar melhor esse espaço, utilizando o carvão com tecnologia avançada e entrando como facilitador. O protocolo de intenções auxilia a empresa, desonerando os equipamentos que vão ser usados no processo", disse Branco.

O secretário de Minas e Energia, Lucas Redecker, afirmou que com essa iniciativa, o Estado está cumprindo com o seu papel de fomentador do desenvolvimento. "O Rio Grande do Sul possui 90% das reservas de carvão mineral do país e ainda aproveita muito pouco esta riqueza. Com este e outros empreendimentos que estão chegando ao estado, usando como matéria-prima o carvão, estamos mudando esta realidade, o que, consequentemente, também vai impactar positivamente na economia, especialmente dos municípios do Sul do estado”.

O presidente da Seival Sul Mineração, Cesar Faria, detalhou o projeto, explicando que se trata da reabertura de uma mina, conhecida como Mina de Seival, para fornecer energia para a Termo Pampa, que está em instalação em Candiota, terá potência de 350 megawatts e entra em operação comercial em janeiro de 2019. "Esse financiamento vem para dar prioridade ao projeto de reabertura da mina, que começará em abril de 2016. A obra vai até janeiro de 2018, quando começaremos a suprir a usina para testes", informou.

A produção da Mina de Seival está projetada para atingir a produção anual máxima de 2,8 milhões de toneladas de produto e 3,2 milhões de toneladas de minério bruto

[8] => [palavra_chave] => [9] => S [publica] => S [10] => 0 [i_usuario] => 0 [11] => 2015-10-29 11:20:44 [dt_sistema] => 2015-10-29 11:20:44 [12] => [foto] => [13] => [capa] => )

RS viabiliza investimento de R$ 103 milhões em produção de carvão mineral

22/10/2015

Texto: Mirella Poyastro/Palácio Piratini

O governador José Ivo Sartori assinou, na manhã desta quinta-feira (22), protocolo de intenções com a Seival Sul Mineração para implantação de mina e de uma unidade de britagem e processamento de carvão mineral em Candiota. A empresa investirá R$ 103 milhões na obra, tendo como agente financeiro o Banrisul. O protocolo, conduzido pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia (Sdect/RS), prevê a geração de 261 empregos diretos. A previsão é que a mina entre em operação no início de 2019.

"A exploração do carvão mineral no Estado avança em mais uma frente. Explorar o minério representa a possibilidade de abrirmos uma nova rota de solução para um dos gargalos para a expansão industrial do Rio Grande do Sul", afirmou o governador.

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Fábio Branco, avaliou que esse investimento vai contribuir para um projeto importante, que é do leilão de energia. "Vamos usar isso e potencializar o Estado, gerando energia no momento em que o país precisa. O Estado vai ocupar melhor esse espaço, utilizando o carvão com tecnologia avançada e entrando como facilitador. O protocolo de intenções auxilia a empresa, desonerando os equipamentos que vão ser usados no processo", disse Branco.

O secretário de Minas e Energia, Lucas Redecker, afirmou que com essa iniciativa, o Estado está cumprindo com o seu papel de fomentador do desenvolvimento. "O Rio Grande do Sul possui 90% das reservas de carvão mineral do país e ainda aproveita muito pouco esta riqueza. Com este e outros empreendimentos que estão chegando ao estado, usando como matéria-prima o carvão, estamos mudando esta realidade, o que, consequentemente, também vai impactar positivamente na economia, especialmente dos municípios do Sul do estado”.

O presidente da Seival Sul Mineração, Cesar Faria, detalhou o projeto, explicando que se trata da reabertura de uma mina, conhecida como Mina de Seival, para fornecer energia para a Termo Pampa, que está em instalação em Candiota, terá potência de 350 megawatts e entra em operação comercial em janeiro de 2019. "Esse financiamento vem para dar prioridade ao projeto de reabertura da mina, que começará em abril de 2016. A obra vai até janeiro de 2018, quando começaremos a suprir a usina para testes", informou.

A produção da Mina de Seival está projetada para atingir a produção anual máxima de 2,8 milhões de toneladas de produto e 3,2 milhões de toneladas de minério bruto

Rua Pascoal Meller, 73 - Bairro Universitário - CEP 88.805-380 - CP 362 - Criciúma - Santa Catarina
Tel. (48) 3431.8350/Fax: (48) 3431.8351