Acesso Restrito
Array
(
    [0] => 1
    [i_empresa] => 1
    [1] => 537
    [i_conteudo] => 537
    [2] => 0
    [i_subarea] => 0
    [3] => 2015-10-21
    [dt_conteudo] => 2015-10-21
    [4] => Curso técnico marca encerramento de Seminário de Recuperação Ambiental
    [titulo] => Curso técnico marca encerramento de Seminário de Recuperação Ambiental
    [5] => Lucas Jorge - Assessoria de Imprensa Siecesc
    [autor] => Lucas Jorge - Assessoria de Imprensa Siecesc
    [6] => Especialistas e estudantes do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul estiveram presentes durante os dois dias de evento.
    [resumo] => Especialistas e estudantes do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul estiveram presentes durante os dois dias de evento.
    [7] => 

Foi com o foco nos métodos de recuperação ambiental que se encerrou, nesta terça-feira (20), o IV Seminário Regional de Recuperação Ambiental de Áreas Impactadas pela Mineração de Carvão, promovido pelo CTCL/SATC em conjunto com o Sindicato da Indústria de Extração do Carvão do Estado de Santa Catarina (Siecesc).

O evento, que teve início nesta segunda-feira (19), contou com a presença de 100 participantes de Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul. O destaque ficou para palestrantes internacionais, além de especialistas da região que expuseram os métodos, resultados e metas para a recuperação ambiental das áreas degradas pela mineração de carvão.

Para o encerramento do seminário, um curso sobre “Sistemas de cobertura seca para áreas degradadas” foi ministrado pelo engenheiro Alexandre Cabral, PHD da Universidade de Sherbrooke, no Canadá, que já havia palestrado no primeiro dia do evento.

“Na palestra eu apresentei coisas sobre o Canadá. Alguns projetos eu mesmo não participei, mas são realizações do país. Como ele se organizou para tratar do problema como nação. A palestra não foi sobre um assunto técnico, já esse curso é totalmente técnico. Dimensão, projetos, fenômenos, essa é a grande diferença”, explica o palestrante.

Com experiência internacional, Cabral falou um pouco sobre os sistemas de recuperação de cada país. “Lá também tem projetos de recuperação. Eu participei de alguns em empresas privadas e como universidade. Não tem como falar muitas diferenças entre os dois países nessa questão. As exigências legais não são muito diferentes e a força do Ministério Público aqui é muito forte, exigindo que a União cumpra as coisas”, enfatiza.

O IV Seminário Regional de Recuperação Ambiental de Áreas Impactadas pela Mineração de Carvão é um dos eventos alusivos aos 15 anos de recuperação ambiental nas áreas degradadas pela extração de carvão na região.

[conteudo] =>

Foi com o foco nos métodos de recuperação ambiental que se encerrou, nesta terça-feira (20), o IV Seminário Regional de Recuperação Ambiental de Áreas Impactadas pela Mineração de Carvão, promovido pelo CTCL/SATC em conjunto com o Sindicato da Indústria de Extração do Carvão do Estado de Santa Catarina (Siecesc).

O evento, que teve início nesta segunda-feira (19), contou com a presença de 100 participantes de Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul. O destaque ficou para palestrantes internacionais, além de especialistas da região que expuseram os métodos, resultados e metas para a recuperação ambiental das áreas degradas pela mineração de carvão.

Para o encerramento do seminário, um curso sobre “Sistemas de cobertura seca para áreas degradadas” foi ministrado pelo engenheiro Alexandre Cabral, PHD da Universidade de Sherbrooke, no Canadá, que já havia palestrado no primeiro dia do evento.

“Na palestra eu apresentei coisas sobre o Canadá. Alguns projetos eu mesmo não participei, mas são realizações do país. Como ele se organizou para tratar do problema como nação. A palestra não foi sobre um assunto técnico, já esse curso é totalmente técnico. Dimensão, projetos, fenômenos, essa é a grande diferença”, explica o palestrante.

Com experiência internacional, Cabral falou um pouco sobre os sistemas de recuperação de cada país. “Lá também tem projetos de recuperação. Eu participei de alguns em empresas privadas e como universidade. Não tem como falar muitas diferenças entre os dois países nessa questão. As exigências legais não são muito diferentes e a força do Ministério Público aqui é muito forte, exigindo que a União cumpra as coisas”, enfatiza.

O IV Seminário Regional de Recuperação Ambiental de Áreas Impactadas pela Mineração de Carvão é um dos eventos alusivos aos 15 anos de recuperação ambiental nas áreas degradadas pela extração de carvão na região.

[8] => [palavra_chave] => [9] => S [publica] => S [10] => 0 [i_usuario] => 0 [11] => 2015-10-21 12:04:17 [dt_sistema] => 2015-10-21 12:04:17 [12] => [foto] => [13] => [capa] => )

Curso técnico marca encerramento de Seminário de Recuperação Ambiental

21/10/2015

Lucas Jorge - Assessoria de Imprensa Siecesc

Foi com o foco nos métodos de recuperação ambiental que se encerrou, nesta terça-feira (20), o IV Seminário Regional de Recuperação Ambiental de Áreas Impactadas pela Mineração de Carvão, promovido pelo CTCL/SATC em conjunto com o Sindicato da Indústria de Extração do Carvão do Estado de Santa Catarina (Siecesc).

O evento, que teve início nesta segunda-feira (19), contou com a presença de 100 participantes de Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul. O destaque ficou para palestrantes internacionais, além de especialistas da região que expuseram os métodos, resultados e metas para a recuperação ambiental das áreas degradas pela mineração de carvão.

Para o encerramento do seminário, um curso sobre “Sistemas de cobertura seca para áreas degradadas” foi ministrado pelo engenheiro Alexandre Cabral, PHD da Universidade de Sherbrooke, no Canadá, que já havia palestrado no primeiro dia do evento.

“Na palestra eu apresentei coisas sobre o Canadá. Alguns projetos eu mesmo não participei, mas são realizações do país. Como ele se organizou para tratar do problema como nação. A palestra não foi sobre um assunto técnico, já esse curso é totalmente técnico. Dimensão, projetos, fenômenos, essa é a grande diferença”, explica o palestrante.

Com experiência internacional, Cabral falou um pouco sobre os sistemas de recuperação de cada país. “Lá também tem projetos de recuperação. Eu participei de alguns em empresas privadas e como universidade. Não tem como falar muitas diferenças entre os dois países nessa questão. As exigências legais não são muito diferentes e a força do Ministério Público aqui é muito forte, exigindo que a União cumpra as coisas”, enfatiza.

O IV Seminário Regional de Recuperação Ambiental de Áreas Impactadas pela Mineração de Carvão é um dos eventos alusivos aos 15 anos de recuperação ambiental nas áreas degradadas pela extração de carvão na região.

Rua Pascoal Meller, 73 - Bairro Universitário - CEP 88.805-380 - CP 362 - Criciúma - Santa Catarina
Tel. (48) 3431.8350/Fax: (48) 3431.8351