Acesso Restrito
Array
(
    [0] => 1
    [i_empresa] => 1
    [1] => 535
    [i_conteudo] => 535
    [2] => 0
    [i_subarea] => 0
    [3] => 2015-10-21
    [dt_conteudo] => 2015-10-21
    [4] => Mais de mil projetos são cadastrados para leilão de energia elétrica, diz EPE
    [titulo] => Mais de mil projetos são cadastrados para leilão de energia elétrica, diz EPE
    [5] => G1 -Rio
    [autor] => G1 -Rio
    [6] => Segundo Tolmasquim, este poderá ser o maior leilão de energia do mundo. Venda pública A-5 2016 acontecerá no dia 5 de fevereiro de 2016.
    [resumo] => Segundo Tolmasquim, este poderá ser o maior leilão de energia do mundo. Venda pública A-5 2016 acontecerá no dia 5 de fevereiro de 2016.
    [7] => 

A Empresa de Pesquisa Energética (EPE), vinculada ao Ministério de Minas e Energia, informou, nesta terça-feira (20), que foram cadastrados 1.055 projetos interessados em participar do leilão que vai contratar energia elétrica para ser entregue ao mercado a partir de janeiro de 2021 (Leilão A-5 2016). A venda pública é prevista para 5 de fevereiro de 2016.

Segundo o presidente da EPE, Mauricio Tolmasquim, este poderá ser o maior leilão de energia elétrica realizado no mundo. Ao todo, os empreendimentos inscritos somam 47.618 megawatts em oferta de eletricidade.

“É um recorde brasileiro e mundial o número de projetos inscritos, é o maior leilão de energia elétrica do mundo. Isso mostra a atratividade do modelo (de leilões) brasileiro”, disse, em nota.

Destaque para eólica
A EPE apontou que do total de megawatts cadastrados, 21.232 MW são de fonte eólica. As termelétricas a gás natural ocupam o segundo lugar, com 18.741 MW, seguidas das termelétricas a carvão (3.056 MW) e biomassa (3.019 MW).

Ainda segundo o presidente, o estado da Bahia continua liderando os projetos eólicos inscritos, seguido do Rio Grande do Norte.

“Lembrando que para inscrever o empreendimento o investidor tem gastos para preparar o projeto, como a medição de ventos, no caso da fonte eólica”, declarou.

Ao todo, seis hidrelétricas foram inscritas, somando 529 MW, e 78 Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs), que totalizam 1.019 MW.

RJ surpreende
Tolmasquim se declarou surpreso, contudo, com a participação do Rio de Janeiro. O estado cadastrou sete projetos de térmicas a gás natural, somando 5.144 MW. “É um volume bem significativo”, avaliou.

A EPE afirmou que todos os projetos cadastrados no A-5 2016 ainda passarão pelo processo de habilitação, que definirá o número final de projetos que estarão aptos a participar do certame.

[conteudo] =>

A Empresa de Pesquisa Energética (EPE), vinculada ao Ministério de Minas e Energia, informou, nesta terça-feira (20), que foram cadastrados 1.055 projetos interessados em participar do leilão que vai contratar energia elétrica para ser entregue ao mercado a partir de janeiro de 2021 (Leilão A-5 2016). A venda pública é prevista para 5 de fevereiro de 2016.

Segundo o presidente da EPE, Mauricio Tolmasquim, este poderá ser o maior leilão de energia elétrica realizado no mundo. Ao todo, os empreendimentos inscritos somam 47.618 megawatts em oferta de eletricidade.

“É um recorde brasileiro e mundial o número de projetos inscritos, é o maior leilão de energia elétrica do mundo. Isso mostra a atratividade do modelo (de leilões) brasileiro”, disse, em nota.

Destaque para eólica
A EPE apontou que do total de megawatts cadastrados, 21.232 MW são de fonte eólica. As termelétricas a gás natural ocupam o segundo lugar, com 18.741 MW, seguidas das termelétricas a carvão (3.056 MW) e biomassa (3.019 MW).

Ainda segundo o presidente, o estado da Bahia continua liderando os projetos eólicos inscritos, seguido do Rio Grande do Norte.

“Lembrando que para inscrever o empreendimento o investidor tem gastos para preparar o projeto, como a medição de ventos, no caso da fonte eólica”, declarou.

Ao todo, seis hidrelétricas foram inscritas, somando 529 MW, e 78 Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs), que totalizam 1.019 MW.

RJ surpreende
Tolmasquim se declarou surpreso, contudo, com a participação do Rio de Janeiro. O estado cadastrou sete projetos de térmicas a gás natural, somando 5.144 MW. “É um volume bem significativo”, avaliou.

A EPE afirmou que todos os projetos cadastrados no A-5 2016 ainda passarão pelo processo de habilitação, que definirá o número final de projetos que estarão aptos a participar do certame.

[8] => [palavra_chave] => [9] => S [publica] => S [10] => 0 [i_usuario] => 0 [11] => 2015-10-21 11:57:31 [dt_sistema] => 2015-10-21 11:57:31 [12] => [foto] => [13] => [capa] => )

Mais de mil projetos são cadastrados para leilão de energia elétrica, diz EPE

21/10/2015

G1 -Rio

A Empresa de Pesquisa Energética (EPE), vinculada ao Ministério de Minas e Energia, informou, nesta terça-feira (20), que foram cadastrados 1.055 projetos interessados em participar do leilão que vai contratar energia elétrica para ser entregue ao mercado a partir de janeiro de 2021 (Leilão A-5 2016). A venda pública é prevista para 5 de fevereiro de 2016.

Segundo o presidente da EPE, Mauricio Tolmasquim, este poderá ser o maior leilão de energia elétrica realizado no mundo. Ao todo, os empreendimentos inscritos somam 47.618 megawatts em oferta de eletricidade.

“É um recorde brasileiro e mundial o número de projetos inscritos, é o maior leilão de energia elétrica do mundo. Isso mostra a atratividade do modelo (de leilões) brasileiro”, disse, em nota.

Destaque para eólica
A EPE apontou que do total de megawatts cadastrados, 21.232 MW são de fonte eólica. As termelétricas a gás natural ocupam o segundo lugar, com 18.741 MW, seguidas das termelétricas a carvão (3.056 MW) e biomassa (3.019 MW).

Ainda segundo o presidente, o estado da Bahia continua liderando os projetos eólicos inscritos, seguido do Rio Grande do Norte.

“Lembrando que para inscrever o empreendimento o investidor tem gastos para preparar o projeto, como a medição de ventos, no caso da fonte eólica”, declarou.

Ao todo, seis hidrelétricas foram inscritas, somando 529 MW, e 78 Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs), que totalizam 1.019 MW.

RJ surpreende
Tolmasquim se declarou surpreso, contudo, com a participação do Rio de Janeiro. O estado cadastrou sete projetos de térmicas a gás natural, somando 5.144 MW. “É um volume bem significativo”, avaliou.

A EPE afirmou que todos os projetos cadastrados no A-5 2016 ainda passarão pelo processo de habilitação, que definirá o número final de projetos que estarão aptos a participar do certame.

Rua Pascoal Meller, 73 - Bairro Universitário - CEP 88.805-380 - CP 362 - Criciúma - Santa Catarina
Tel. (48) 3431.8350/Fax: (48) 3431.8351