Acesso Restrito
Array
(
    [0] => 1
    [i_empresa] => 1
    [1] => 491
    [i_conteudo] => 491
    [2] => 0
    [i_subarea] => 0
    [3] => 2015-07-08
    [dt_conteudo] => 2015-07-08
    [4] => Conversa Afiada, com Paulo Henrique Amorim: O carvão tem futuro?
    [titulo] => Conversa Afiada, com Paulo Henrique Amorim: O carvão tem futuro?
    [5] => Paulo Henrique Amorin
    [autor] => Paulo Henrique Amorin
    [6] => Os maiores poluidores do mundo, China e EUA, continuarão a usar carvão.
    [resumo] => Os maiores poluidores do mundo, China e EUA, continuarão a usar carvão.
    [7] => 

“O carvão tem futuro no Brasil e no mundo, pois trata-se de uma energia firme. Ele é previsível em termo de custo. O carvão é o maior recurso fóssil do país. O setor representa 42% dos recursos energéticos do Brasil, mais do que petróleo e gás. O país está entre as dez maiores reservas de carvão do mundo”.

É o que responde o presidente da Associação Brasileira de Carvão Mineral, Fernando Zancan, que nesta quarta-feira (1) concedeu entrevista a Paulo Henrique Amorim.

Na conversa, Zancan reconheceu que, como fonte energética, a emissão de CO2 na atmosfera é o “calcanhar de Aquiles” do carvão, porém, disse que a tecnologia pode resolver a questão.

“O carvão tem estigmas e alguns inimigos, como os grupos nuclear e do gás. Hoje você já tem plantas térmicas a carvão que emitem menos CO2 do que plantas a gás. Quando você tiver plantas térmicas capturando 90% do CO2 emitido [outros grupos de fontes energéticas diferentes] não vão conseguir ‘bater’ no carvão”, afirma o presidente da ABCM.

Assista à entrevista na íntegra: https://www.youtube.com/watch?v=rTxel7v7yP0

[conteudo] =>

“O carvão tem futuro no Brasil e no mundo, pois trata-se de uma energia firme. Ele é previsível em termo de custo. O carvão é o maior recurso fóssil do país. O setor representa 42% dos recursos energéticos do Brasil, mais do que petróleo e gás. O país está entre as dez maiores reservas de carvão do mundo”.

É o que responde o presidente da Associação Brasileira de Carvão Mineral, Fernando Zancan, que nesta quarta-feira (1) concedeu entrevista a Paulo Henrique Amorim.

Na conversa, Zancan reconheceu que, como fonte energética, a emissão de CO2 na atmosfera é o “calcanhar de Aquiles” do carvão, porém, disse que a tecnologia pode resolver a questão.

“O carvão tem estigmas e alguns inimigos, como os grupos nuclear e do gás. Hoje você já tem plantas térmicas a carvão que emitem menos CO2 do que plantas a gás. Quando você tiver plantas térmicas capturando 90% do CO2 emitido [outros grupos de fontes energéticas diferentes] não vão conseguir ‘bater’ no carvão”, afirma o presidente da ABCM.

Assista à entrevista na íntegra: https://www.youtube.com/watch?v=rTxel7v7yP0

[8] => [palavra_chave] => [9] => S [publica] => S [10] => 0 [i_usuario] => 0 [11] => 2015-07-15 14:03:22 [dt_sistema] => 2015-07-15 14:03:22 [12] => [foto] => [13] => [capa] => )

Conversa Afiada, com Paulo Henrique Amorim: O carvão tem futuro?

08/07/2015

Paulo Henrique Amorin

“O carvão tem futuro no Brasil e no mundo, pois trata-se de uma energia firme. Ele é previsível em termo de custo. O carvão é o maior recurso fóssil do país. O setor representa 42% dos recursos energéticos do Brasil, mais do que petróleo e gás. O país está entre as dez maiores reservas de carvão do mundo”.

É o que responde o presidente da Associação Brasileira de Carvão Mineral, Fernando Zancan, que nesta quarta-feira (1) concedeu entrevista a Paulo Henrique Amorim.

Na conversa, Zancan reconheceu que, como fonte energética, a emissão de CO2 na atmosfera é o “calcanhar de Aquiles” do carvão, porém, disse que a tecnologia pode resolver a questão.

“O carvão tem estigmas e alguns inimigos, como os grupos nuclear e do gás. Hoje você já tem plantas térmicas a carvão que emitem menos CO2 do que plantas a gás. Quando você tiver plantas térmicas capturando 90% do CO2 emitido [outros grupos de fontes energéticas diferentes] não vão conseguir ‘bater’ no carvão”, afirma o presidente da ABCM.

Assista à entrevista na íntegra: https://www.youtube.com/watch?v=rTxel7v7yP0

Rua Pascoal Meller, 73 - Bairro Universitário - CEP 88.805-380 - CP 362 - Criciúma - Santa Catarina
Tel. (48) 3431.8350/Fax: (48) 3431.8351