Acesso Restrito
Array
(
    [0] => 1
    [i_empresa] => 1
    [1] => 453
    [i_conteudo] => 453
    [2] => 0
    [i_subarea] => 0
    [3] => 2015-04-13
    [dt_conteudo] => 2015-04-13
    [4] => Zé Nunes defende Companhia Riograndensede Mineração
    [titulo] => Zé Nunes defende Companhia Riograndensede Mineração
    [5] => Marcela Santos
    [autor] => Marcela Santos
    [6] => O deputado estadual Zé Nunes (PT) participou, nesta sexta-feira (10), de audiência publica sobre a possível privatização da Companhia Riograndense de Mineração (CRM), na Câmara de Vereadores de Candiota.
    [resumo] => O deputado estadual Zé Nunes (PT) participou, nesta sexta-feira (10), de audiência publica sobre a possível privatização da Companhia Riograndense de Mineração (CRM), na Câmara de Vereadores de Candiota.
    [7] => 

O deputado estadual Zé Nunes (PT) participou, nesta sexta-feira (10), de audiência publica sobre a possível privatização da Companhia Riograndense de Mineração (CRM), na Câmara de Vereadores de Candiota.

De acordo com o deputado, a CRM produz mais de 3,5 milhões de toneladas ano de carvão mineral bruto, e esta preparada para aumentar sua produção para cinco mil toneladas em suas minas. "A CRM é peça-chave na valorização do carvão mineral gaúcho, determinante para o desenvolvimento da Metade Sul, gerando emprego e renda. Tem destacado trabalho para recolocar a geração térmica na matriz energética nacional. Não há justificativa para vender um patrimônio publico que esta gerando riqueza, a não ser que existam interesses da iniciativa privada com o atual comando do Estado", observou.

O parlamentar ressaltou que a Companhia é lucrativa, bem administrada e esta preparada para os leiloes que devem acontecer ainda neste mês.

Histórico

A CRM iniciou suas atividades em 1947, com o objetivo de fornecer carvão mineral para a Viação Férrea do Estado. Em 1969, foi transformada em Empresa Estatal de Economia Mista, surgindo assim a Companhia Riograndense de Mineração. Atualmente possui 467 funcionários. Em 2014, teve faturamento de R$ 187,3 milhões.

[conteudo] =>

O deputado estadual Zé Nunes (PT) participou, nesta sexta-feira (10), de audiência publica sobre a possível privatização da Companhia Riograndense de Mineração (CRM), na Câmara de Vereadores de Candiota.

De acordo com o deputado, a CRM produz mais de 3,5 milhões de toneladas ano de carvão mineral bruto, e esta preparada para aumentar sua produção para cinco mil toneladas em suas minas. "A CRM é peça-chave na valorização do carvão mineral gaúcho, determinante para o desenvolvimento da Metade Sul, gerando emprego e renda. Tem destacado trabalho para recolocar a geração térmica na matriz energética nacional. Não há justificativa para vender um patrimônio publico que esta gerando riqueza, a não ser que existam interesses da iniciativa privada com o atual comando do Estado", observou.

O parlamentar ressaltou que a Companhia é lucrativa, bem administrada e esta preparada para os leiloes que devem acontecer ainda neste mês.

Histórico

A CRM iniciou suas atividades em 1947, com o objetivo de fornecer carvão mineral para a Viação Férrea do Estado. Em 1969, foi transformada em Empresa Estatal de Economia Mista, surgindo assim a Companhia Riograndense de Mineração. Atualmente possui 467 funcionários. Em 2014, teve faturamento de R$ 187,3 milhões.

[8] => [palavra_chave] => [9] => S [publica] => S [10] => 0 [i_usuario] => 0 [11] => 2015-04-14 14:48:35 [dt_sistema] => 2015-04-14 14:48:35 [12] => [foto] => [13] => [capa] => )

Zé Nunes defende Companhia Riograndensede Mineração

13/04/2015

Marcela Santos

O deputado estadual Zé Nunes (PT) participou, nesta sexta-feira (10), de audiência publica sobre a possível privatização da Companhia Riograndense de Mineração (CRM), na Câmara de Vereadores de Candiota.

De acordo com o deputado, a CRM produz mais de 3,5 milhões de toneladas ano de carvão mineral bruto, e esta preparada para aumentar sua produção para cinco mil toneladas em suas minas. "A CRM é peça-chave na valorização do carvão mineral gaúcho, determinante para o desenvolvimento da Metade Sul, gerando emprego e renda. Tem destacado trabalho para recolocar a geração térmica na matriz energética nacional. Não há justificativa para vender um patrimônio publico que esta gerando riqueza, a não ser que existam interesses da iniciativa privada com o atual comando do Estado", observou.

O parlamentar ressaltou que a Companhia é lucrativa, bem administrada e esta preparada para os leiloes que devem acontecer ainda neste mês.

Histórico

A CRM iniciou suas atividades em 1947, com o objetivo de fornecer carvão mineral para a Viação Férrea do Estado. Em 1969, foi transformada em Empresa Estatal de Economia Mista, surgindo assim a Companhia Riograndense de Mineração. Atualmente possui 467 funcionários. Em 2014, teve faturamento de R$ 187,3 milhões.

Rua Pascoal Meller, 73 - Bairro Universitário - CEP 88.805-380 - CP 362 - Criciúma - Santa Catarina
Tel. (48) 3431.8350/Fax: (48) 3431.8351