Acesso Restrito
Array
(
    [0] => 1
    [i_empresa] => 1
    [1] => 442
    [i_conteudo] => 442
    [2] => 0
    [i_subarea] => 0
    [3] => 2015-03-25
    [dt_conteudo] => 2015-03-25
    [4] => Frente Parlamentar do Carvão Mineral e ABCM apresentam pauta propositiva ao secretário de Minas e Energia
    [titulo] => Frente Parlamentar do Carvão Mineral e ABCM apresentam pauta propositiva ao secretário de Minas e Energia
    [5] => 
    [autor] => 
    [6] => Na oportunidade, eles apresentaram a agenda positiva de ações da Frente Parlamentar, composta por 214 parlamentares e também reivindicaram atenção especial do governo do Rio Grande do Sul para maior inserção do carvão mineral na matriz energética.
    [resumo] => Na oportunidade, eles apresentaram a agenda positiva de ações da Frente Parlamentar, composta por 214 parlamentares e também reivindicaram atenção especial do governo do Rio Grande do Sul para maior inserção do carvão mineral na matriz energética.
    [7] => 

O Secretário de Minas e Energia do RS, Lucas Redecker, recebeu em seu gabinete de Porto Alegre, na segunda-feira, 23, o presidente da Frente Parlamentar Mista em Defesa do Carvão Mineral, deputado federal Afonso Hamm (PP-RS) e o presidente da Associação Brasileira do Carvão Mineral (ABCM), Fernando Zancan. Na oportunidade, eles apresentaram a agenda positiva de ações da Frente Parlamentar, composta por 214 parlamentares e também reivindicaram atenção especial do governo do Rio Grande do Sul para maior inserção do carvão mineral na matriz energética.

Hamm destacou que o trabalho da Frente tem sido intenso no sentido de garantir segurança energética com a utilização do carvão mineral, isonomia para as condições do financiamento das usinas térmicas e a implantação de política efetiva para o setor. “A Frente atua para que esta fonte seja indutora do desenvolvimento, por meio da construção de novas usinas, utilização carboquímica, uso de resíduos para fabricação de fertilizantes, entre outros”, salienta.

Redecker afirmou que a prioridade da Secretaria será trabalhar em prol do maior desenvolvimento do carvão mineral nas regiões produtivas. Ainda salientou que o governo do RS fará um plano energético, estudando todas as fontes e a potencialidade de cada região.

O presidente da Frente fez questão de mencionar sobre as novas expectativas do setor, em especial com a construção da UTE Pampa Sul em Candiota, da Tractbel Energia, que vendeu energia no último leilão de energia A-5. “O empreendimento, com investimento na ordem de R$ 2 bilhões, prevê a geração de dois mil empregos diretos e cinco mil indiretos”, detalha Hamm ao observar que ainda existem três projetos para instalação de novas usinas já habilitadas, em Candiota e projeto no município de Cachoeira do Sul/RS. A região da campanha também será contemplada com o Projeto Eco Parque Industrial em Candiota/RS, em parceria com a Fiergs.

Outra expectativa de Hamm, Zancan e também destacada pelo secretário é a intenção da TransGas, em implementar o projeto de gaseificação do carvão mineral e produção do fertilizante ureia, que é viável para região carbonífera do Rio Grande do Sul, em Minas do Leão e na região da campanha, em Candiota. “O projeto em debate tem como objetivo levar a tecnologia de ponta de gaseificação limpa do carvão mineral para apoiar o crescimento da Agricultura e da Indústria do Brasil”, salienta Zancan. 

[conteudo] =>

O Secretário de Minas e Energia do RS, Lucas Redecker, recebeu em seu gabinete de Porto Alegre, na segunda-feira, 23, o presidente da Frente Parlamentar Mista em Defesa do Carvão Mineral, deputado federal Afonso Hamm (PP-RS) e o presidente da Associação Brasileira do Carvão Mineral (ABCM), Fernando Zancan. Na oportunidade, eles apresentaram a agenda positiva de ações da Frente Parlamentar, composta por 214 parlamentares e também reivindicaram atenção especial do governo do Rio Grande do Sul para maior inserção do carvão mineral na matriz energética.

Hamm destacou que o trabalho da Frente tem sido intenso no sentido de garantir segurança energética com a utilização do carvão mineral, isonomia para as condições do financiamento das usinas térmicas e a implantação de política efetiva para o setor. “A Frente atua para que esta fonte seja indutora do desenvolvimento, por meio da construção de novas usinas, utilização carboquímica, uso de resíduos para fabricação de fertilizantes, entre outros”, salienta.

Redecker afirmou que a prioridade da Secretaria será trabalhar em prol do maior desenvolvimento do carvão mineral nas regiões produtivas. Ainda salientou que o governo do RS fará um plano energético, estudando todas as fontes e a potencialidade de cada região.

O presidente da Frente fez questão de mencionar sobre as novas expectativas do setor, em especial com a construção da UTE Pampa Sul em Candiota, da Tractbel Energia, que vendeu energia no último leilão de energia A-5. “O empreendimento, com investimento na ordem de R$ 2 bilhões, prevê a geração de dois mil empregos diretos e cinco mil indiretos”, detalha Hamm ao observar que ainda existem três projetos para instalação de novas usinas já habilitadas, em Candiota e projeto no município de Cachoeira do Sul/RS. A região da campanha também será contemplada com o Projeto Eco Parque Industrial em Candiota/RS, em parceria com a Fiergs.

Outra expectativa de Hamm, Zancan e também destacada pelo secretário é a intenção da TransGas, em implementar o projeto de gaseificação do carvão mineral e produção do fertilizante ureia, que é viável para região carbonífera do Rio Grande do Sul, em Minas do Leão e na região da campanha, em Candiota. “O projeto em debate tem como objetivo levar a tecnologia de ponta de gaseificação limpa do carvão mineral para apoiar o crescimento da Agricultura e da Indústria do Brasil”, salienta Zancan. 

[8] => [palavra_chave] => [9] => S [publica] => S [10] => 0 [i_usuario] => 0 [11] => 2015-03-27 16:36:10 [dt_sistema] => 2015-03-27 16:36:10 [12] => [foto] => [13] => [capa] => )

Frente Parlamentar do Carvão Mineral e ABCM apresentam pauta propositiva ao secretário de Minas e Energia

25/03/2015

O Secretário de Minas e Energia do RS, Lucas Redecker, recebeu em seu gabinete de Porto Alegre, na segunda-feira, 23, o presidente da Frente Parlamentar Mista em Defesa do Carvão Mineral, deputado federal Afonso Hamm (PP-RS) e o presidente da Associação Brasileira do Carvão Mineral (ABCM), Fernando Zancan. Na oportunidade, eles apresentaram a agenda positiva de ações da Frente Parlamentar, composta por 214 parlamentares e também reivindicaram atenção especial do governo do Rio Grande do Sul para maior inserção do carvão mineral na matriz energética.

Hamm destacou que o trabalho da Frente tem sido intenso no sentido de garantir segurança energética com a utilização do carvão mineral, isonomia para as condições do financiamento das usinas térmicas e a implantação de política efetiva para o setor. “A Frente atua para que esta fonte seja indutora do desenvolvimento, por meio da construção de novas usinas, utilização carboquímica, uso de resíduos para fabricação de fertilizantes, entre outros”, salienta.

Redecker afirmou que a prioridade da Secretaria será trabalhar em prol do maior desenvolvimento do carvão mineral nas regiões produtivas. Ainda salientou que o governo do RS fará um plano energético, estudando todas as fontes e a potencialidade de cada região.

O presidente da Frente fez questão de mencionar sobre as novas expectativas do setor, em especial com a construção da UTE Pampa Sul em Candiota, da Tractbel Energia, que vendeu energia no último leilão de energia A-5. “O empreendimento, com investimento na ordem de R$ 2 bilhões, prevê a geração de dois mil empregos diretos e cinco mil indiretos”, detalha Hamm ao observar que ainda existem três projetos para instalação de novas usinas já habilitadas, em Candiota e projeto no município de Cachoeira do Sul/RS. A região da campanha também será contemplada com o Projeto Eco Parque Industrial em Candiota/RS, em parceria com a Fiergs.

Outra expectativa de Hamm, Zancan e também destacada pelo secretário é a intenção da TransGas, em implementar o projeto de gaseificação do carvão mineral e produção do fertilizante ureia, que é viável para região carbonífera do Rio Grande do Sul, em Minas do Leão e na região da campanha, em Candiota. “O projeto em debate tem como objetivo levar a tecnologia de ponta de gaseificação limpa do carvão mineral para apoiar o crescimento da Agricultura e da Indústria do Brasil”, salienta Zancan. 

Rua Pascoal Meller, 73 - Bairro Universitário - CEP 88.805-380 - CP 362 - Criciúma - Santa Catarina
Tel. (48) 3431.8350/Fax: (48) 3431.8351