Acesso Restrito
Array
(
    [0] => 1
    [i_empresa] => 1
    [1] => 363
    [i_conteudo] => 363
    [2] => 0
    [i_subarea] => 0
    [3] => 2014-07-23
    [dt_conteudo] => 2014-07-23
    [4] => Presidente da CRM está otimista com novas térmicas no Rio Grande do Sul
    [titulo] => Presidente da CRM está otimista com novas térmicas no Rio Grande do Sul
    [5] => Jornal da Energia
    [autor] => Jornal da Energia
    [6] => Produção do carvão mineral pode ser incrementada dos atuais 3 milhões para 13 milhões de toneladas ao ano
    [resumo] => Produção do carvão mineral pode ser incrementada dos atuais 3 milhões para 13 milhões de toneladas ao ano
    [7] => 

O presidente da Companhia Riograndense de Mineração (CRM), Elifas Simas, vê com otimismo a possibilidade de implantação de mais térmicas no Rio Grande do Sul, a partir do próximo LEILÃO de energia (A-5), marcado para setembro, ampliando a demanda pelo mineral extraído pela companhia.
A produção pode ser incrementada dos atuais três milhões de toneladas ao ano para 13 milhões de toneladas, garantiu, em um setor que deve ser prioridade do Estado, onde estão 89% das reservas de carvão do País.
O executivo palestrou em EVENTO organizado pela Sociedade de Engenharia do Rio Grande do Sul (Sergs) na última terça-feira (22), que teve como tema “Oportunidades para a Indústria do Carvão Mineral e da Carboquímica no RS”. O objetivo dos encontros é oportunizar um debate com especialistas buscando ampliar e difundir o conhecimento sobre um determinado tema considerado relevante para o Estado.
O EVENTO foi aberto pelo presidente da Sergs, Hilário Pires, que reforçou a importância do debate sobre a termeletricidade e sua participação na matriz energética nacional.
O vice-presidente de mineração da Associação Brasileira do Carvão Mineral (ABCM), Jorge Dario Gavronski, também ressaltou a importância da termeletricidade através do carvão mineral como peça fundamental para a SEGURANÇA no sistema elétrico brasileiro, gerando energia em momentos onde as fontes renováveis reduzirem a capacidade de geração.

[conteudo] =>

O presidente da Companhia Riograndense de Mineração (CRM), Elifas Simas, vê com otimismo a possibilidade de implantação de mais térmicas no Rio Grande do Sul, a partir do próximo LEILÃO de energia (A-5), marcado para setembro, ampliando a demanda pelo mineral extraído pela companhia.
A produção pode ser incrementada dos atuais três milhões de toneladas ao ano para 13 milhões de toneladas, garantiu, em um setor que deve ser prioridade do Estado, onde estão 89% das reservas de carvão do País.
O executivo palestrou em EVENTO organizado pela Sociedade de Engenharia do Rio Grande do Sul (Sergs) na última terça-feira (22), que teve como tema “Oportunidades para a Indústria do Carvão Mineral e da Carboquímica no RS”. O objetivo dos encontros é oportunizar um debate com especialistas buscando ampliar e difundir o conhecimento sobre um determinado tema considerado relevante para o Estado.
O EVENTO foi aberto pelo presidente da Sergs, Hilário Pires, que reforçou a importância do debate sobre a termeletricidade e sua participação na matriz energética nacional.
O vice-presidente de mineração da Associação Brasileira do Carvão Mineral (ABCM), Jorge Dario Gavronski, também ressaltou a importância da termeletricidade através do carvão mineral como peça fundamental para a SEGURANÇA no sistema elétrico brasileiro, gerando energia em momentos onde as fontes renováveis reduzirem a capacidade de geração.

[8] => [palavra_chave] => [9] => S [publica] => S [10] => 0 [i_usuario] => 0 [11] => 2014-07-29 15:01:51 [dt_sistema] => 2014-07-29 15:01:51 [12] => [foto] => [13] => [capa] => )

Presidente da CRM está otimista com novas térmicas no Rio Grande do Sul

23/07/2014

Jornal da Energia

O presidente da Companhia Riograndense de Mineração (CRM), Elifas Simas, vê com otimismo a possibilidade de implantação de mais térmicas no Rio Grande do Sul, a partir do próximo LEILÃO de energia (A-5), marcado para setembro, ampliando a demanda pelo mineral extraído pela companhia.
A produção pode ser incrementada dos atuais três milhões de toneladas ao ano para 13 milhões de toneladas, garantiu, em um setor que deve ser prioridade do Estado, onde estão 89% das reservas de carvão do País.
O executivo palestrou em EVENTO organizado pela Sociedade de Engenharia do Rio Grande do Sul (Sergs) na última terça-feira (22), que teve como tema “Oportunidades para a Indústria do Carvão Mineral e da Carboquímica no RS”. O objetivo dos encontros é oportunizar um debate com especialistas buscando ampliar e difundir o conhecimento sobre um determinado tema considerado relevante para o Estado.
O EVENTO foi aberto pelo presidente da Sergs, Hilário Pires, que reforçou a importância do debate sobre a termeletricidade e sua participação na matriz energética nacional.
O vice-presidente de mineração da Associação Brasileira do Carvão Mineral (ABCM), Jorge Dario Gavronski, também ressaltou a importância da termeletricidade através do carvão mineral como peça fundamental para a SEGURANÇA no sistema elétrico brasileiro, gerando energia em momentos onde as fontes renováveis reduzirem a capacidade de geração.

Rua Pascoal Meller, 73 - Bairro Universitário - CEP 88.805-380 - CP 362 - Criciúma - Santa Catarina
Tel. (48) 3431.8350/Fax: (48) 3431.8351