Acesso Restrito
Array
(
    [0] => 1
    [i_empresa] => 1
    [1] => 359
    [i_conteudo] => 359
    [2] => 0
    [i_subarea] => 0
    [3] => 2014-07-18
    [dt_conteudo] => 2014-07-18
    [4] => DNPM estreita laços com indústria carbonífera
    [titulo] => DNPM estreita laços com indústria carbonífera
    [5] => Lucas Jorge / Assessoria de Imprensa Siecesc
    [autor] => Lucas Jorge / Assessoria de Imprensa Siecesc
    [6] => A direção do Sindicato da Indústria de Extração de Carvão do Estado de Santa Catarina (Siecesc) recebeu na manhã desta sexta-feira, dia 18, o diretor-geral do Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM), Sérgio Dâmaso. 
    [resumo] => A direção do Sindicato da Indústria de Extração de Carvão do Estado de Santa Catarina (Siecesc) recebeu na manhã desta sexta-feira, dia 18, o diretor-geral do Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM), Sérgio Dâmaso. 
    [7] => 

A direção do Sindicato da Indústria de Extração de Carvão do Estado de Santa Catarina (Siecesc) recebeu na manhã desta sexta-feira (16) o diretor geral Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM) Sérgio Dâmaso. O objetivo do evento, que ocorreu no Siecesc, foi mostrar as ações promovidas pelo setor carbonífero nos últimos anos, além da apresentação do projeto SAS (Segurança em Ambiente Subterrâneo) que dará início às atividades de criação de um núcleo de saúde e segurança na mineração junto ao Parque tecnológico da SATC.

O projeto que foi apresentado conta com o apoio do Corpo de Bombeiros, SATC, SIECESC e UFGRS e já possui emenda parlamentar que foi alocada pelo deputado Edinho Bez no DNPM. O valor é de R$ 3 milhões.

“Precisamos do carvão, o Brasil precisa do carvão e a intenção do DNPM é melhorar e não criar dificuldades para o setor. Temos que capacitar ainda mais os nossos técnicos, aproveitando esse polo de inteligência em Santa Catarina. É preciso também criar uma norma que regulamente a atividade. Sabemos que já existem projetos que podem conter essas normas e vamos ajudar no que for possível para estreitar os laços com o carvão”, diz o diretor geral do DNPM, Sérgio Dâmaso.

Além de uma reunião com representantes das carboníferas e do Sindicato dos Mineiros, o diretor do DNPM conheceu o Centro Tecnológico de Carvão Limpo (CTCL) e o Parque Tecnológico da SATC. “É preciso estreitar os caminhos, esse é o objetivo dessa visita, para que cada vez mais seja menor o espaço entre a indústria e o DNPM. Temos bons projetos, como o SAS e o projeto da Política Industrial do Carvão, e esperamos a ajuda tanto do DNPM quanto dos deputados”, explica o diretor executivo do Siecesc, Fernando Zancan.

Estiveram presentes no evento o diretor geral do DNPM, Sérgio Dâmaso; o superintendente do DNPM em Santa Catarina, Ricardo Peçanha; os deputados federais Edinho Bez e Ronaldo Benedet; o deputado estadual Valmir Comin; o presidente do Siecesc, Ruy Hülse; o diretor executivo do Siecesc, Fernando Zancan; além de representantes das carboníferas e do Sindicato dos Mineiros.

 

[conteudo] =>

A direção do Sindicato da Indústria de Extração de Carvão do Estado de Santa Catarina (Siecesc) recebeu na manhã desta sexta-feira (16) o diretor geral Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM) Sérgio Dâmaso. O objetivo do evento, que ocorreu no Siecesc, foi mostrar as ações promovidas pelo setor carbonífero nos últimos anos, além da apresentação do projeto SAS (Segurança em Ambiente Subterrâneo) que dará início às atividades de criação de um núcleo de saúde e segurança na mineração junto ao Parque tecnológico da SATC.

O projeto que foi apresentado conta com o apoio do Corpo de Bombeiros, SATC, SIECESC e UFGRS e já possui emenda parlamentar que foi alocada pelo deputado Edinho Bez no DNPM. O valor é de R$ 3 milhões.

“Precisamos do carvão, o Brasil precisa do carvão e a intenção do DNPM é melhorar e não criar dificuldades para o setor. Temos que capacitar ainda mais os nossos técnicos, aproveitando esse polo de inteligência em Santa Catarina. É preciso também criar uma norma que regulamente a atividade. Sabemos que já existem projetos que podem conter essas normas e vamos ajudar no que for possível para estreitar os laços com o carvão”, diz o diretor geral do DNPM, Sérgio Dâmaso.

Além de uma reunião com representantes das carboníferas e do Sindicato dos Mineiros, o diretor do DNPM conheceu o Centro Tecnológico de Carvão Limpo (CTCL) e o Parque Tecnológico da SATC. “É preciso estreitar os caminhos, esse é o objetivo dessa visita, para que cada vez mais seja menor o espaço entre a indústria e o DNPM. Temos bons projetos, como o SAS e o projeto da Política Industrial do Carvão, e esperamos a ajuda tanto do DNPM quanto dos deputados”, explica o diretor executivo do Siecesc, Fernando Zancan.

Estiveram presentes no evento o diretor geral do DNPM, Sérgio Dâmaso; o superintendente do DNPM em Santa Catarina, Ricardo Peçanha; os deputados federais Edinho Bez e Ronaldo Benedet; o deputado estadual Valmir Comin; o presidente do Siecesc, Ruy Hülse; o diretor executivo do Siecesc, Fernando Zancan; além de representantes das carboníferas e do Sindicato dos Mineiros.

 

[8] => [palavra_chave] => [9] => S [publica] => S [10] => 0 [i_usuario] => 0 [11] => 2014-07-23 13:56:00 [dt_sistema] => 2014-07-23 13:56:00 [12] => [foto] => [13] => [capa] => )

DNPM estreita laços com indústria carbonífera

18/07/2014

Lucas Jorge / Assessoria de Imprensa Siecesc

A direção do Sindicato da Indústria de Extração de Carvão do Estado de Santa Catarina (Siecesc) recebeu na manhã desta sexta-feira (16) o diretor geral Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM) Sérgio Dâmaso. O objetivo do evento, que ocorreu no Siecesc, foi mostrar as ações promovidas pelo setor carbonífero nos últimos anos, além da apresentação do projeto SAS (Segurança em Ambiente Subterrâneo) que dará início às atividades de criação de um núcleo de saúde e segurança na mineração junto ao Parque tecnológico da SATC.

O projeto que foi apresentado conta com o apoio do Corpo de Bombeiros, SATC, SIECESC e UFGRS e já possui emenda parlamentar que foi alocada pelo deputado Edinho Bez no DNPM. O valor é de R$ 3 milhões.

“Precisamos do carvão, o Brasil precisa do carvão e a intenção do DNPM é melhorar e não criar dificuldades para o setor. Temos que capacitar ainda mais os nossos técnicos, aproveitando esse polo de inteligência em Santa Catarina. É preciso também criar uma norma que regulamente a atividade. Sabemos que já existem projetos que podem conter essas normas e vamos ajudar no que for possível para estreitar os laços com o carvão”, diz o diretor geral do DNPM, Sérgio Dâmaso.

Além de uma reunião com representantes das carboníferas e do Sindicato dos Mineiros, o diretor do DNPM conheceu o Centro Tecnológico de Carvão Limpo (CTCL) e o Parque Tecnológico da SATC. “É preciso estreitar os caminhos, esse é o objetivo dessa visita, para que cada vez mais seja menor o espaço entre a indústria e o DNPM. Temos bons projetos, como o SAS e o projeto da Política Industrial do Carvão, e esperamos a ajuda tanto do DNPM quanto dos deputados”, explica o diretor executivo do Siecesc, Fernando Zancan.

Estiveram presentes no evento o diretor geral do DNPM, Sérgio Dâmaso; o superintendente do DNPM em Santa Catarina, Ricardo Peçanha; os deputados federais Edinho Bez e Ronaldo Benedet; o deputado estadual Valmir Comin; o presidente do Siecesc, Ruy Hülse; o diretor executivo do Siecesc, Fernando Zancan; além de representantes das carboníferas e do Sindicato dos Mineiros.

 

Rua Pascoal Meller, 73 - Bairro Universitário - CEP 88.805-380 - CP 362 - Criciúma - Santa Catarina
Tel. (48) 3431.8350/Fax: (48) 3431.8351