Acesso Restrito
Array
(
    [0] => 1
    [i_empresa] => 1
    [1] => 334
    [i_conteudo] => 334
    [2] => 0
    [i_subarea] => 0
    [3] => 2014-06-02
    [dt_conteudo] => 2014-06-02
    [4] => FIESC debate produção de gás a partir do carvão mineral
    [titulo] => FIESC debate produção de gás a partir do carvão mineral
    [5] => Fábio Almeida Assessoria de Imprensa da FIESC
    [autor] => Fábio Almeida Assessoria de Imprensa da FIESC
    [6] => A possibilidade de produção de gás natural a partir de carvão foi detalhada e debatida nesta quinta-feira (30) na Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC). 
    [resumo] => A possibilidade de produção de gás natural a partir de carvão foi detalhada e debatida nesta quinta-feira (30) na Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC). 
    [7] => 

 A possibilidade de produção de gás natural a partir de carvão foi detalhada e debatida nesta quinta-feira (30) na Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC). O tema foi abordado durante reunião conjunta da Câmara de Assuntos de Energia e do Comitê para o Carvão Mineral da Federação. No encontro foram debatidas questões como regulamentação, financiamento de projetos e viabilidade econômica da operação.

Em um cenário onde a crescente demanda por gás e energia elétrica está associada à uma nova crise nos níveis dos reservatórios das hidrelétricas e à dificuldade da Petrobras em oferecer mais gás, a extração do insumo do carvão, abundante no sul do Estado, pode se tornar uma boa solução. A viabilização, no entanto, depende de fatores externos ao setor produtivo.

"Assim como em outras fontes de energia, o governo vai ter que entrar como indutor para viabilizar projetos de gás a partir de carvão", defendeu Fernando Luiz Zancan, presidente da Associação Brasileira de Carvão Mineral e coordenador do Comitê para o Carvão Mineral da FIESC. Entre as reivindicações do setor para o governo estão os aumentos no valor máximo do MWh e das garantias físicas das usinas termoelétricas nos leilões de energia.

Segundo Zancan, um documento com as sugestões do setor produtivo será entregue à presidente Dilma Rousseff no próximo dia 5 e ao senador Aécio Neves, pré-candidato à presidência, na semana seguinte.

[conteudo] =>

 A possibilidade de produção de gás natural a partir de carvão foi detalhada e debatida nesta quinta-feira (30) na Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC). O tema foi abordado durante reunião conjunta da Câmara de Assuntos de Energia e do Comitê para o Carvão Mineral da Federação. No encontro foram debatidas questões como regulamentação, financiamento de projetos e viabilidade econômica da operação.

Em um cenário onde a crescente demanda por gás e energia elétrica está associada à uma nova crise nos níveis dos reservatórios das hidrelétricas e à dificuldade da Petrobras em oferecer mais gás, a extração do insumo do carvão, abundante no sul do Estado, pode se tornar uma boa solução. A viabilização, no entanto, depende de fatores externos ao setor produtivo.

"Assim como em outras fontes de energia, o governo vai ter que entrar como indutor para viabilizar projetos de gás a partir de carvão", defendeu Fernando Luiz Zancan, presidente da Associação Brasileira de Carvão Mineral e coordenador do Comitê para o Carvão Mineral da FIESC. Entre as reivindicações do setor para o governo estão os aumentos no valor máximo do MWh e das garantias físicas das usinas termoelétricas nos leilões de energia.

Segundo Zancan, um documento com as sugestões do setor produtivo será entregue à presidente Dilma Rousseff no próximo dia 5 e ao senador Aécio Neves, pré-candidato à presidência, na semana seguinte.

[8] => [palavra_chave] => [9] => S [publica] => S [10] => 0 [i_usuario] => 0 [11] => 2014-06-04 09:42:09 [dt_sistema] => 2014-06-04 09:42:09 [12] => [foto] => [13] => [capa] => )

FIESC debate produção de gás a partir do carvão mineral

02/06/2014

Fábio Almeida Assessoria de Imprensa da FIESC

 A possibilidade de produção de gás natural a partir de carvão foi detalhada e debatida nesta quinta-feira (30) na Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC). O tema foi abordado durante reunião conjunta da Câmara de Assuntos de Energia e do Comitê para o Carvão Mineral da Federação. No encontro foram debatidas questões como regulamentação, financiamento de projetos e viabilidade econômica da operação.

Em um cenário onde a crescente demanda por gás e energia elétrica está associada à uma nova crise nos níveis dos reservatórios das hidrelétricas e à dificuldade da Petrobras em oferecer mais gás, a extração do insumo do carvão, abundante no sul do Estado, pode se tornar uma boa solução. A viabilização, no entanto, depende de fatores externos ao setor produtivo.

"Assim como em outras fontes de energia, o governo vai ter que entrar como indutor para viabilizar projetos de gás a partir de carvão", defendeu Fernando Luiz Zancan, presidente da Associação Brasileira de Carvão Mineral e coordenador do Comitê para o Carvão Mineral da FIESC. Entre as reivindicações do setor para o governo estão os aumentos no valor máximo do MWh e das garantias físicas das usinas termoelétricas nos leilões de energia.

Segundo Zancan, um documento com as sugestões do setor produtivo será entregue à presidente Dilma Rousseff no próximo dia 5 e ao senador Aécio Neves, pré-candidato à presidência, na semana seguinte.

Rua Pascoal Meller, 73 - Bairro Universitário - CEP 88.805-380 - CP 362 - Criciúma - Santa Catarina
Tel. (48) 3431.8350/Fax: (48) 3431.8351