Acesso Restrito
Array
(
    [0] => 1
    [i_empresa] => 1
    [1] => 333
    [i_conteudo] => 333
    [2] => 0
    [i_subarea] => 0
    [3] => 2014-06-02
    [dt_conteudo] => 2014-06-02
    [4] => EPE diz que mais de mil projetos se inscreveram para leilão A-5/2014
    [titulo] => EPE diz que mais de mil projetos se inscreveram para leilão A-5/2014
    [5] => Cristiane Cardoso Do G1, no Rio
    [autor] => Cristiane Cardoso Do G1, no Rio
    [6] => A Empresa de Pesquisa Energética (EPE) recebeu 1.041 inscrições de empreendimentos para o leilão A5/2014, que vai negociar energia elétrica para entrega a partir de 2019, marcado para o dia 12 de setembro, segundo informou o presidente da EPE, Maurício Tomalsquim, na manhã desta segunda-feira (2). 
    [resumo] => A Empresa de Pesquisa Energética (EPE) recebeu 1.041 inscrições de empreendimentos para o leilão A5/2014, que vai negociar energia elétrica para entrega a partir de 2019, marcado para o dia 12 de setembro, segundo informou o presidente da EPE, Maurício Tomalsquim, na manhã desta segunda-feira (2). 
    [7] => 

A Empresa de Pesquisa Energética (EPE) recebeu 1.041 inscrições de empreendimentos para o leilão A5/2014, que vai negociar energia elétrica para entrega a partir de 2019, marcado para o dia 12 de setembro, segundo informou o presidente da EPE, Maurício Tomalsquim, na manhã desta segunda-feira (2). São 50.906 megawatts, ao todo, que ainda irão passar pelo processo de habilitação.

É um número recorde de solicitação de habilitações para o Leilão A-5 na EPE. São números superlativos. Sem dúvida nenhuma isso aqui é o maior leilão em termos de interessados do mundo. É impressionante”, comentou Tolmasquim, durante VI Seminário Sobre Matriz e Segurança Energética Brasileira.

De acordo com ele, as usinas termelétricas a gás natural e as usinas eólicas foram os grandes destaques, correspondendo a cerca de 70% da oferta de energia elétrica para entrega em 2019. Segundo a EPE, foram cadastrados 708 empreendimentos eólicos, com 17.373 MW, e 36 térmicas a gás natural, com 20.057 MW.

“Os dois destaques, o primeiro, em termos de número de projetos eólica e termos de capacidade instalada, em número de usinas, é a termo elétrica a gás. É claro que isso daqui é a solicitação de habilitação. A gente vai ter que analisar se tem combustível”, afirmou.

Tomalsquim ressaltou ainda que o Leilão A-5/2014 marca a volta dos projetos termelétricos a gás natural, responsável pela maior oferta de nova capacidade instalada no certame.

“Tem térmicas a carvão também. Então, é um leilão inquestionavelmente que mostra um interesse do investidor privado em investir no setor elétrico. Um número muito grande de interessados e acho que sem dúvida alguma, com essa oferta, não teremos problema para atender a demanda as distribuidoras”, completou.

A respeito da questão ambiental, o presidente da EPE afirmou que todas as usinas que participarem têm que ter licença prévia.

“E as térmicas têm que comprovar combustível. A grande questão que a gente vai ver agora das térmicas a gás, é se essas térmicas a gás têm contrato de combustível. Para ser habilitadas, têm que mostrar que têm o contrato”, concluiu.

RJ e Bahia se destacaram

Os estados do Rio de Janeiro e da Bahia se destacaram em ofertas de megawattas, em número de termos de empreendimentos cadastrados, com 6.371 MW e 6.291, respetivamente.

[conteudo] =>

A Empresa de Pesquisa Energética (EPE) recebeu 1.041 inscrições de empreendimentos para o leilão A5/2014, que vai negociar energia elétrica para entrega a partir de 2019, marcado para o dia 12 de setembro, segundo informou o presidente da EPE, Maurício Tomalsquim, na manhã desta segunda-feira (2). São 50.906 megawatts, ao todo, que ainda irão passar pelo processo de habilitação.

É um número recorde de solicitação de habilitações para o Leilão A-5 na EPE. São números superlativos. Sem dúvida nenhuma isso aqui é o maior leilão em termos de interessados do mundo. É impressionante”, comentou Tolmasquim, durante VI Seminário Sobre Matriz e Segurança Energética Brasileira.

De acordo com ele, as usinas termelétricas a gás natural e as usinas eólicas foram os grandes destaques, correspondendo a cerca de 70% da oferta de energia elétrica para entrega em 2019. Segundo a EPE, foram cadastrados 708 empreendimentos eólicos, com 17.373 MW, e 36 térmicas a gás natural, com 20.057 MW.

“Os dois destaques, o primeiro, em termos de número de projetos eólica e termos de capacidade instalada, em número de usinas, é a termo elétrica a gás. É claro que isso daqui é a solicitação de habilitação. A gente vai ter que analisar se tem combustível”, afirmou.

Tomalsquim ressaltou ainda que o Leilão A-5/2014 marca a volta dos projetos termelétricos a gás natural, responsável pela maior oferta de nova capacidade instalada no certame.

“Tem térmicas a carvão também. Então, é um leilão inquestionavelmente que mostra um interesse do investidor privado em investir no setor elétrico. Um número muito grande de interessados e acho que sem dúvida alguma, com essa oferta, não teremos problema para atender a demanda as distribuidoras”, completou.

A respeito da questão ambiental, o presidente da EPE afirmou que todas as usinas que participarem têm que ter licença prévia.

“E as térmicas têm que comprovar combustível. A grande questão que a gente vai ver agora das térmicas a gás, é se essas térmicas a gás têm contrato de combustível. Para ser habilitadas, têm que mostrar que têm o contrato”, concluiu.

RJ e Bahia se destacaram

Os estados do Rio de Janeiro e da Bahia se destacaram em ofertas de megawattas, em número de termos de empreendimentos cadastrados, com 6.371 MW e 6.291, respetivamente.

[8] => [palavra_chave] => [9] => S [publica] => S [10] => 0 [i_usuario] => 0 [11] => 2014-06-04 09:37:39 [dt_sistema] => 2014-06-04 09:37:39 [12] => [foto] => [13] => [capa] => )

EPE diz que mais de mil projetos se inscreveram para leilão A-5/2014

02/06/2014

Cristiane Cardoso Do G1, no Rio

A Empresa de Pesquisa Energética (EPE) recebeu 1.041 inscrições de empreendimentos para o leilão A5/2014, que vai negociar energia elétrica para entrega a partir de 2019, marcado para o dia 12 de setembro, segundo informou o presidente da EPE, Maurício Tomalsquim, na manhã desta segunda-feira (2). São 50.906 megawatts, ao todo, que ainda irão passar pelo processo de habilitação.

É um número recorde de solicitação de habilitações para o Leilão A-5 na EPE. São números superlativos. Sem dúvida nenhuma isso aqui é o maior leilão em termos de interessados do mundo. É impressionante”, comentou Tolmasquim, durante VI Seminário Sobre Matriz e Segurança Energética Brasileira.

De acordo com ele, as usinas termelétricas a gás natural e as usinas eólicas foram os grandes destaques, correspondendo a cerca de 70% da oferta de energia elétrica para entrega em 2019. Segundo a EPE, foram cadastrados 708 empreendimentos eólicos, com 17.373 MW, e 36 térmicas a gás natural, com 20.057 MW.

“Os dois destaques, o primeiro, em termos de número de projetos eólica e termos de capacidade instalada, em número de usinas, é a termo elétrica a gás. É claro que isso daqui é a solicitação de habilitação. A gente vai ter que analisar se tem combustível”, afirmou.

Tomalsquim ressaltou ainda que o Leilão A-5/2014 marca a volta dos projetos termelétricos a gás natural, responsável pela maior oferta de nova capacidade instalada no certame.

“Tem térmicas a carvão também. Então, é um leilão inquestionavelmente que mostra um interesse do investidor privado em investir no setor elétrico. Um número muito grande de interessados e acho que sem dúvida alguma, com essa oferta, não teremos problema para atender a demanda as distribuidoras”, completou.

A respeito da questão ambiental, o presidente da EPE afirmou que todas as usinas que participarem têm que ter licença prévia.

“E as térmicas têm que comprovar combustível. A grande questão que a gente vai ver agora das térmicas a gás, é se essas térmicas a gás têm contrato de combustível. Para ser habilitadas, têm que mostrar que têm o contrato”, concluiu.

RJ e Bahia se destacaram

Os estados do Rio de Janeiro e da Bahia se destacaram em ofertas de megawattas, em número de termos de empreendimentos cadastrados, com 6.371 MW e 6.291, respetivamente.

Rua Pascoal Meller, 73 - Bairro Universitário - CEP 88.805-380 - CP 362 - Criciúma - Santa Catarina
Tel. (48) 3431.8350/Fax: (48) 3431.8351