Acesso Restrito
Array
(
    [0] => 1
    [i_empresa] => 1
    [1] => 320
    [i_conteudo] => 320
    [2] => 0
    [i_subarea] => 0
    [3] => 2014-05-02
    [dt_conteudo] => 2014-05-02
    [4] => Comitiva de SC negocia parcerias nos EUA interessadas em investir no carvão catarinense
    [titulo] => Comitiva de SC negocia parcerias nos EUA interessadas em investir no carvão catarinense
    [5] => 
    [autor] => 
    [6] => O vice-governador Eduardo Pinho Moreira está negociando, nos Estados Unidos, parcerias com empresas interessadas em investir no carvão catarinense.
    [resumo] => O vice-governador Eduardo Pinho Moreira está negociando, nos Estados Unidos, parcerias com empresas interessadas em investir no carvão catarinense.
    [7] => 

O vice-governador Eduardo Pinho Moreira está negociando, nos Estados Unidos, parcerias com empresas interessadas em investir no carvão catarinense. Pinho Moreira integra a comitiva catarinense que participa da “Reunião Estados Unidos – Brasil sobre Alternativas Energéticas: Apoiando Indústrias e Empregos”, em Nova York.

De acordo com o vice-governador, o primeiro dia de trabalho, nesta quinta-feira (1º), serviu para tomar conhecimento das tecnologias oferecidas e o que de fato pode ser interessante para Santa Catarina. “Conhecemos alternativas de utilização do carvão para suprir a demanda de gás que hoje é uma realidade no Estado, entre outros produtos como fertilizantes e combustíveis líquidos”, destaca Eduardo Moreira.

Com foco na viabilidade de investimentos no Sul, onde se concentram nossas reservas de carvão, Moreira declarou que serão fundamentais as garantias apresentadas pelos investidores em relação ao compromisso de preços e fornecimento de material. Mas não descarta a assinatura de termos de compromisso e intenções entre a TransGas, empresa patrocinadora do evento, e Santa Catarina. O evento contou com a participação de executivos e líderes de indústrias químicas, petroquímicas, energéticas e de construção pesada.

O presidente do Sindicato de empresas extratoras de minérios de Santa Catarina, Fernando Zancan, ressalta que a discussão envolve investimentos de até R$ 1,5 bilhões no Estado e abre um leque de produtos que podem ser viabilizados. “Estamos tratando com os detentores da tecnologia necessária na gaseificação do carvão e produção de outros insumos. É importante buscarmos o foco mais adequado para Santa Catarina, que hoje figura na produção de gás, uréia e amônia”, considerou Zancan.

Nesta sexta-feira (2), a comitiva catarinense ainda cumpre agenda relacionada ao tema, em Nova York. A “Reunião Estados Unidos – Brasil sobre Alternativas Energéticas” é uma iniciativa da TransGas Development Systems, uma empresa global de desenvolvimento de projetos de energia sediada na cidade de Nova York. A reunião conta com a colaboração e participação dos governos do estado norte-americano de West Virginia e do estado brasileiro de Santa Catarina.

[conteudo] =>

O vice-governador Eduardo Pinho Moreira está negociando, nos Estados Unidos, parcerias com empresas interessadas em investir no carvão catarinense. Pinho Moreira integra a comitiva catarinense que participa da “Reunião Estados Unidos – Brasil sobre Alternativas Energéticas: Apoiando Indústrias e Empregos”, em Nova York.

De acordo com o vice-governador, o primeiro dia de trabalho, nesta quinta-feira (1º), serviu para tomar conhecimento das tecnologias oferecidas e o que de fato pode ser interessante para Santa Catarina. “Conhecemos alternativas de utilização do carvão para suprir a demanda de gás que hoje é uma realidade no Estado, entre outros produtos como fertilizantes e combustíveis líquidos”, destaca Eduardo Moreira.

Com foco na viabilidade de investimentos no Sul, onde se concentram nossas reservas de carvão, Moreira declarou que serão fundamentais as garantias apresentadas pelos investidores em relação ao compromisso de preços e fornecimento de material. Mas não descarta a assinatura de termos de compromisso e intenções entre a TransGas, empresa patrocinadora do evento, e Santa Catarina. O evento contou com a participação de executivos e líderes de indústrias químicas, petroquímicas, energéticas e de construção pesada.

O presidente do Sindicato de empresas extratoras de minérios de Santa Catarina, Fernando Zancan, ressalta que a discussão envolve investimentos de até R$ 1,5 bilhões no Estado e abre um leque de produtos que podem ser viabilizados. “Estamos tratando com os detentores da tecnologia necessária na gaseificação do carvão e produção de outros insumos. É importante buscarmos o foco mais adequado para Santa Catarina, que hoje figura na produção de gás, uréia e amônia”, considerou Zancan.

Nesta sexta-feira (2), a comitiva catarinense ainda cumpre agenda relacionada ao tema, em Nova York. A “Reunião Estados Unidos – Brasil sobre Alternativas Energéticas” é uma iniciativa da TransGas Development Systems, uma empresa global de desenvolvimento de projetos de energia sediada na cidade de Nova York. A reunião conta com a colaboração e participação dos governos do estado norte-americano de West Virginia e do estado brasileiro de Santa Catarina.

[8] => [palavra_chave] => [9] => S [publica] => S [10] => 0 [i_usuario] => 0 [11] => 2014-05-07 14:15:28 [dt_sistema] => 2014-05-07 14:15:28 [12] => [foto] => [13] => [capa] => )

Comitiva de SC negocia parcerias nos EUA interessadas em investir no carvão catarinense

02/05/2014

O vice-governador Eduardo Pinho Moreira está negociando, nos Estados Unidos, parcerias com empresas interessadas em investir no carvão catarinense. Pinho Moreira integra a comitiva catarinense que participa da “Reunião Estados Unidos – Brasil sobre Alternativas Energéticas: Apoiando Indústrias e Empregos”, em Nova York.

De acordo com o vice-governador, o primeiro dia de trabalho, nesta quinta-feira (1º), serviu para tomar conhecimento das tecnologias oferecidas e o que de fato pode ser interessante para Santa Catarina. “Conhecemos alternativas de utilização do carvão para suprir a demanda de gás que hoje é uma realidade no Estado, entre outros produtos como fertilizantes e combustíveis líquidos”, destaca Eduardo Moreira.

Com foco na viabilidade de investimentos no Sul, onde se concentram nossas reservas de carvão, Moreira declarou que serão fundamentais as garantias apresentadas pelos investidores em relação ao compromisso de preços e fornecimento de material. Mas não descarta a assinatura de termos de compromisso e intenções entre a TransGas, empresa patrocinadora do evento, e Santa Catarina. O evento contou com a participação de executivos e líderes de indústrias químicas, petroquímicas, energéticas e de construção pesada.

O presidente do Sindicato de empresas extratoras de minérios de Santa Catarina, Fernando Zancan, ressalta que a discussão envolve investimentos de até R$ 1,5 bilhões no Estado e abre um leque de produtos que podem ser viabilizados. “Estamos tratando com os detentores da tecnologia necessária na gaseificação do carvão e produção de outros insumos. É importante buscarmos o foco mais adequado para Santa Catarina, que hoje figura na produção de gás, uréia e amônia”, considerou Zancan.

Nesta sexta-feira (2), a comitiva catarinense ainda cumpre agenda relacionada ao tema, em Nova York. A “Reunião Estados Unidos – Brasil sobre Alternativas Energéticas” é uma iniciativa da TransGas Development Systems, uma empresa global de desenvolvimento de projetos de energia sediada na cidade de Nova York. A reunião conta com a colaboração e participação dos governos do estado norte-americano de West Virginia e do estado brasileiro de Santa Catarina.

Rua Pascoal Meller, 73 - Bairro Universitário - CEP 88.805-380 - CP 362 - Criciúma - Santa Catarina
Tel. (48) 3431.8350/Fax: (48) 3431.8351