Acesso Restrito
Array
(
    [0] => 1
    [i_empresa] => 1
    [1] => 288
    [i_conteudo] => 288
    [2] => 0
    [i_subarea] => 0
    [3] => 2014-02-27
    [dt_conteudo] => 2014-02-27
    [4] => Infraestrutura aposta que gaseificação do carvão deve representar salto tecnológico ao Rio Grande do Sul
    [titulo] => Infraestrutura aposta que gaseificação do carvão deve representar salto tecnológico ao Rio Grande do Sul
    [5] => CRM
    [autor] => CRM
    [6] => Durante reunião para conhecer os planos do Grupo Vamtec  voltados à gaseificação do carvão mineral de Candiota, o titular da Secretaria de Infraestrutura e Logística do RS (Seinfra), João Victor Domingues, destacou os benefícios ao Estado com o aproveitamento sustentável do minério.
    [resumo] => Durante reunião para conhecer os planos do Grupo Vamtec  voltados à gaseificação do carvão mineral de Candiota, o titular da Secretaria de Infraestrutura e Logística do RS (Seinfra), João Victor Domingues, destacou os benefícios ao Estado com o aproveitamento sustentável do minério.
    [7] => 

Durante reunião para conhecer os planos do Grupo Vamtec  voltados à gaseificação do carvão mineral de Candiota, o titular da Secretaria de Infraestrutura e Logística do RS (Seinfra), João Victor Domingues, destacou os benefícios ao Estado com o aproveitamento sustentável do minério.

Conforme o secretário, o Rio Grande do Sul sempre se manteve voltado a  novas alternativas de aproveitamento ao carvão com foco nos reflexos econômicos e sociais das regiões produtoras e nos desafios energéticos do País. “A gaseificação surge como possibilidade para um salto tecnológico que impulsione significativamente a utilização de uma de nossas maiores riquezas”, apontou.

Os planos da Vamtec, explicados pelo engenheiro José Paulo Milan Amaro, durante encontro realizado nesta quarta-feira (26), na Seinfra, prevê a produção de gás de síntese em uma planta instalada próxima à mina da Companhia Riograndense de Mineração (CRM). O carvão é 99% transformado no gás de síntese que oferece a possibilidade de ser direcionado à produção de metanol, gás natural e amônia para fertilizantes, além de energia elétrica.

Segundo o presidente da Agência Gaúcha de Desenvolvimento e Promoção do Investimento (AGDI), Ivan De Pellegrin, a empresa apontada como parceira do Estado poderá contar com financiamentos do Banco de Desenvolvimento da China (CDB). “O protocolo firmado no final de 2013 entre a Seinfra, o Badesul e o China Development Bank (CDB), visa desenvolver projetos conjuntos de infraestrutura no Estado e está sendo estruturado para facilitar a atração de investimentos tecnológicos ao RS”.

O presidente da CRM, Elifas Simas, ressaltou que um ponto fundamental para futuros empreendimentos de gaseificação com apoio do Governo do Estado é o comprometimento com a utilização do carvão extraído pela CRM.

[conteudo] =>

Durante reunião para conhecer os planos do Grupo Vamtec  voltados à gaseificação do carvão mineral de Candiota, o titular da Secretaria de Infraestrutura e Logística do RS (Seinfra), João Victor Domingues, destacou os benefícios ao Estado com o aproveitamento sustentável do minério.

Conforme o secretário, o Rio Grande do Sul sempre se manteve voltado a  novas alternativas de aproveitamento ao carvão com foco nos reflexos econômicos e sociais das regiões produtoras e nos desafios energéticos do País. “A gaseificação surge como possibilidade para um salto tecnológico que impulsione significativamente a utilização de uma de nossas maiores riquezas”, apontou.

Os planos da Vamtec, explicados pelo engenheiro José Paulo Milan Amaro, durante encontro realizado nesta quarta-feira (26), na Seinfra, prevê a produção de gás de síntese em uma planta instalada próxima à mina da Companhia Riograndense de Mineração (CRM). O carvão é 99% transformado no gás de síntese que oferece a possibilidade de ser direcionado à produção de metanol, gás natural e amônia para fertilizantes, além de energia elétrica.

Segundo o presidente da Agência Gaúcha de Desenvolvimento e Promoção do Investimento (AGDI), Ivan De Pellegrin, a empresa apontada como parceira do Estado poderá contar com financiamentos do Banco de Desenvolvimento da China (CDB). “O protocolo firmado no final de 2013 entre a Seinfra, o Badesul e o China Development Bank (CDB), visa desenvolver projetos conjuntos de infraestrutura no Estado e está sendo estruturado para facilitar a atração de investimentos tecnológicos ao RS”.

O presidente da CRM, Elifas Simas, ressaltou que um ponto fundamental para futuros empreendimentos de gaseificação com apoio do Governo do Estado é o comprometimento com a utilização do carvão extraído pela CRM.

[8] => [palavra_chave] => [9] => S [publica] => S [10] => 0 [i_usuario] => 0 [11] => 2014-03-07 13:59:09 [dt_sistema] => 2014-03-07 13:59:09 [12] => [foto] => [13] => [capa] => )

Infraestrutura aposta que gaseificação do carvão deve representar salto tecnológico ao Rio Grande do Sul

27/02/2014

CRM

Durante reunião para conhecer os planos do Grupo Vamtec  voltados à gaseificação do carvão mineral de Candiota, o titular da Secretaria de Infraestrutura e Logística do RS (Seinfra), João Victor Domingues, destacou os benefícios ao Estado com o aproveitamento sustentável do minério.

Conforme o secretário, o Rio Grande do Sul sempre se manteve voltado a  novas alternativas de aproveitamento ao carvão com foco nos reflexos econômicos e sociais das regiões produtoras e nos desafios energéticos do País. “A gaseificação surge como possibilidade para um salto tecnológico que impulsione significativamente a utilização de uma de nossas maiores riquezas”, apontou.

Os planos da Vamtec, explicados pelo engenheiro José Paulo Milan Amaro, durante encontro realizado nesta quarta-feira (26), na Seinfra, prevê a produção de gás de síntese em uma planta instalada próxima à mina da Companhia Riograndense de Mineração (CRM). O carvão é 99% transformado no gás de síntese que oferece a possibilidade de ser direcionado à produção de metanol, gás natural e amônia para fertilizantes, além de energia elétrica.

Segundo o presidente da Agência Gaúcha de Desenvolvimento e Promoção do Investimento (AGDI), Ivan De Pellegrin, a empresa apontada como parceira do Estado poderá contar com financiamentos do Banco de Desenvolvimento da China (CDB). “O protocolo firmado no final de 2013 entre a Seinfra, o Badesul e o China Development Bank (CDB), visa desenvolver projetos conjuntos de infraestrutura no Estado e está sendo estruturado para facilitar a atração de investimentos tecnológicos ao RS”.

O presidente da CRM, Elifas Simas, ressaltou que um ponto fundamental para futuros empreendimentos de gaseificação com apoio do Governo do Estado é o comprometimento com a utilização do carvão extraído pela CRM.

Rua Pascoal Meller, 73 - Bairro Universitário - CEP 88.805-380 - CP 362 - Criciúma - Santa Catarina
Tel. (48) 3431.8350/Fax: (48) 3431.8351