Acesso Restrito
Array
(
    [0] => 1
    [i_empresa] => 1
    [1] => 260
    [i_conteudo] => 260
    [2] => 0
    [i_subarea] => 0
    [3] => 2014-01-09
    [dt_conteudo] => 2014-01-09
    [4] => CRM é convidada a participar de GT que visa implantação de pequena central térmica
    [titulo] => CRM é convidada a participar de GT que visa implantação de pequena central térmica
    [5] => Canal Energia
    [autor] => Canal Energia
    [6] => Usina seria construída no município de Bagé, no RS, e teria capacidade para gerar 20 MW.
    [resumo] => Usina seria construída no município de Bagé, no RS, e teria capacidade para gerar 20 MW.
    [7] => 

A Companhia Rio Grandense de Mineração foi convidada nesta quinta-feira, 9 de janeiro, a integrar um Grupo de Trabalho que pretende implantar uma pequena central térmica no município de Bagé (RS). Foi apresentada à companhia o andamento dos trabalhos e o acordo técnico já firmado com a Universidade Federal do Pampa.

Segundo o vereador de Bagé, Caio Ferreira (PT), a Fundação de Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul é a principal parceira tecnológica e já há área liberada no distrito de Santa Thereza que conta com licença prévia da Fundação Estadual de Proteção Ambiental. Além disso, a cidade de Bagé está em contato com empresas de São Paulo responsáveis por projetos de PCTs.

O presidente da CRM, Elifas Simas, disse que a empresa irá integrar o GT e auxiliar nas avaliações técnicas e econômicas da proposta. Estudos prévios apontam a viabilidade do empreendimento, que deverá funcionar a partir do carvão proveniente da cidade de Candiota e casca de arroz. A PCT funciona à base de biomassa com tecnologia de quema limpa, que reduz as emissões de poluentes. A usina pode gerar 20 MW, além dos resíduos servirem para a produção de tijolos para a construção de moradias populares no município.

Canal Energia - 09/01/2014

[conteudo] =>

A Companhia Rio Grandense de Mineração foi convidada nesta quinta-feira, 9 de janeiro, a integrar um Grupo de Trabalho que pretende implantar uma pequena central térmica no município de Bagé (RS). Foi apresentada à companhia o andamento dos trabalhos e o acordo técnico já firmado com a Universidade Federal do Pampa.

Segundo o vereador de Bagé, Caio Ferreira (PT), a Fundação de Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul é a principal parceira tecnológica e já há área liberada no distrito de Santa Thereza que conta com licença prévia da Fundação Estadual de Proteção Ambiental. Além disso, a cidade de Bagé está em contato com empresas de São Paulo responsáveis por projetos de PCTs.

O presidente da CRM, Elifas Simas, disse que a empresa irá integrar o GT e auxiliar nas avaliações técnicas e econômicas da proposta. Estudos prévios apontam a viabilidade do empreendimento, que deverá funcionar a partir do carvão proveniente da cidade de Candiota e casca de arroz. A PCT funciona à base de biomassa com tecnologia de quema limpa, que reduz as emissões de poluentes. A usina pode gerar 20 MW, além dos resíduos servirem para a produção de tijolos para a construção de moradias populares no município.

Canal Energia - 09/01/2014

[8] => [palavra_chave] => [9] => S [publica] => S [10] => 0 [i_usuario] => 0 [11] => 2014-01-15 17:27:38 [dt_sistema] => 2014-01-15 17:27:38 [12] => [foto] => [13] => [capa] => )

CRM é convidada a participar de GT que visa implantação de pequena central térmica

09/01/2014

Canal Energia

A Companhia Rio Grandense de Mineração foi convidada nesta quinta-feira, 9 de janeiro, a integrar um Grupo de Trabalho que pretende implantar uma pequena central térmica no município de Bagé (RS). Foi apresentada à companhia o andamento dos trabalhos e o acordo técnico já firmado com a Universidade Federal do Pampa.

Segundo o vereador de Bagé, Caio Ferreira (PT), a Fundação de Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul é a principal parceira tecnológica e já há área liberada no distrito de Santa Thereza que conta com licença prévia da Fundação Estadual de Proteção Ambiental. Além disso, a cidade de Bagé está em contato com empresas de São Paulo responsáveis por projetos de PCTs.

O presidente da CRM, Elifas Simas, disse que a empresa irá integrar o GT e auxiliar nas avaliações técnicas e econômicas da proposta. Estudos prévios apontam a viabilidade do empreendimento, que deverá funcionar a partir do carvão proveniente da cidade de Candiota e casca de arroz. A PCT funciona à base de biomassa com tecnologia de quema limpa, que reduz as emissões de poluentes. A usina pode gerar 20 MW, além dos resíduos servirem para a produção de tijolos para a construção de moradias populares no município.

Canal Energia - 09/01/2014

Rua Pascoal Meller, 73 - Bairro Universitário - CEP 88.805-380 - CP 362 - Criciúma - Santa Catarina
Tel. (48) 3431.8350/Fax: (48) 3431.8351