Acesso Restrito
Array
(
    [0] => 1
    [i_empresa] => 1
    [1] => 246
    [i_conteudo] => 246
    [2] => 0
    [i_subarea] => 0
    [3] => 2013-12-04
    [dt_conteudo] => 2013-12-04
    [4] => Ministro Manoel Dias discute propostas para fortalecimento do carvão mineral
    [titulo] => Ministro Manoel Dias discute propostas para fortalecimento do carvão mineral
    [5] => Lucas Jorge / Assessoria de Imprensa Siecesc - ABCM
    [autor] => Lucas Jorge / Assessoria de Imprensa Siecesc - ABCM
    [6] => O ministro do Trabalho, Manoel Dias visitou, na tarde desta terça-feira, 3, o Sindicato da Indústria de Extração do Carvão do Estado de Santa Catarina (Siecesc). O ministro esteve reunido com o secretário executivo da entidade e presidente da Associação Brasileira do Carvão Mineral (ABCM) Fernando Zancan e representantes da indústria carbonífera na região.
    [resumo] => O ministro do Trabalho, Manoel Dias visitou, na tarde desta terça-feira, 3, o Sindicato da Indústria de Extração do Carvão do Estado de Santa Catarina (Siecesc). O ministro esteve reunido com o secretário executivo da entidade e presidente da Associação Brasileira do Carvão Mineral (ABCM) Fernando Zancan e representantes da indústria carbonífera na região.
    [7] => 

O ministro do Trabalho, Manoel Dias visitou, na tarde desta terça-feira, 3, o Sindicato da Indústria de Extração do Carvão do Estado de Santa Catarina (Siecesc). O ministro esteve reunido com o secretário executivo da entidade e presidente da Associação Brasileira do Carvão Mineral (ABCM) Fernando Zancan e representantes da indústria carbonífera na região.

Foram discutidos assuntos relacionados ao carvão mineral, além da assinatura da renovação da Portaria nº 572. “Essa Portaria foi publicada em março de 2001 criando a Comissão Regional do Setor Mineral (CRSM). A comissão acompanha a implantação da NR-22 (Norma Regulamentadora de segurança e saúde ocupacional na mineração). Esta renovação ajuda ainda mais, pois amplia as atribuições da comissão, além de aumentar o número de profissionais”, explicou o engenheiro do Siecesc Cleber Gomes.

Além de falar sobre o carvão, o ministro do Trabalho falou da importância da assinatura da renovação. “Esse é um setor fundamental, a saúde e a segurança do trabalhador. É uma contribuição valiosa que estamos fazendo aqui. Essa renovação é um estímulo”, disse Manoel Dias.

A preocupação com a segurança dos mineiros foi amplamente discutida. “Melhorar as condições da saúde e segurança na mineração é uma das grandes preocupações do segmento, junto com o meio ambiente. Essas normas são fundamentais para a vida longa da mineração. O objetivo é evoluir cada vez mais nessa área”, afirmou Zancan.

Força para o carvão em Brasília

As lideranças do carvão mineral também pediram uma ajuda ao ministro do Trabalho junto à presidente Dilma Rousseff, na questão do Leilão A-5, que acontece no dia 13 de dezembro. Além de agradecer ao governo pelas contribuições para com o carvão mineral, as lideranças pediram que uma questão seja analisada, o preço-teto para o leilão, que ainda é considerado baixo.

“Ainda há um pouco de desinformação sobre o carvão em Brasília. Não é uma opinião negativa, mas sim falta de informação. É um momento importante para o carvão. O Brasil precisa de energia e o carvão não pode ficar de fora dessa evolução”, afirmou o ministro.

[conteudo] =>

O ministro do Trabalho, Manoel Dias visitou, na tarde desta terça-feira, 3, o Sindicato da Indústria de Extração do Carvão do Estado de Santa Catarina (Siecesc). O ministro esteve reunido com o secretário executivo da entidade e presidente da Associação Brasileira do Carvão Mineral (ABCM) Fernando Zancan e representantes da indústria carbonífera na região.

Foram discutidos assuntos relacionados ao carvão mineral, além da assinatura da renovação da Portaria nº 572. “Essa Portaria foi publicada em março de 2001 criando a Comissão Regional do Setor Mineral (CRSM). A comissão acompanha a implantação da NR-22 (Norma Regulamentadora de segurança e saúde ocupacional na mineração). Esta renovação ajuda ainda mais, pois amplia as atribuições da comissão, além de aumentar o número de profissionais”, explicou o engenheiro do Siecesc Cleber Gomes.

Além de falar sobre o carvão, o ministro do Trabalho falou da importância da assinatura da renovação. “Esse é um setor fundamental, a saúde e a segurança do trabalhador. É uma contribuição valiosa que estamos fazendo aqui. Essa renovação é um estímulo”, disse Manoel Dias.

A preocupação com a segurança dos mineiros foi amplamente discutida. “Melhorar as condições da saúde e segurança na mineração é uma das grandes preocupações do segmento, junto com o meio ambiente. Essas normas são fundamentais para a vida longa da mineração. O objetivo é evoluir cada vez mais nessa área”, afirmou Zancan.

Força para o carvão em Brasília

As lideranças do carvão mineral também pediram uma ajuda ao ministro do Trabalho junto à presidente Dilma Rousseff, na questão do Leilão A-5, que acontece no dia 13 de dezembro. Além de agradecer ao governo pelas contribuições para com o carvão mineral, as lideranças pediram que uma questão seja analisada, o preço-teto para o leilão, que ainda é considerado baixo.

“Ainda há um pouco de desinformação sobre o carvão em Brasília. Não é uma opinião negativa, mas sim falta de informação. É um momento importante para o carvão. O Brasil precisa de energia e o carvão não pode ficar de fora dessa evolução”, afirmou o ministro.

[8] => [palavra_chave] => [9] => S [publica] => S [10] => 0 [i_usuario] => 0 [11] => 2013-12-05 14:58:18 [dt_sistema] => 2013-12-05 14:58:18 [12] => [foto] => [13] => [capa] => )

Ministro Manoel Dias discute propostas para fortalecimento do carvão mineral

04/12/2013

Lucas Jorge / Assessoria de Imprensa Siecesc - ABCM

O ministro do Trabalho, Manoel Dias visitou, na tarde desta terça-feira, 3, o Sindicato da Indústria de Extração do Carvão do Estado de Santa Catarina (Siecesc). O ministro esteve reunido com o secretário executivo da entidade e presidente da Associação Brasileira do Carvão Mineral (ABCM) Fernando Zancan e representantes da indústria carbonífera na região.

Foram discutidos assuntos relacionados ao carvão mineral, além da assinatura da renovação da Portaria nº 572. “Essa Portaria foi publicada em março de 2001 criando a Comissão Regional do Setor Mineral (CRSM). A comissão acompanha a implantação da NR-22 (Norma Regulamentadora de segurança e saúde ocupacional na mineração). Esta renovação ajuda ainda mais, pois amplia as atribuições da comissão, além de aumentar o número de profissionais”, explicou o engenheiro do Siecesc Cleber Gomes.

Além de falar sobre o carvão, o ministro do Trabalho falou da importância da assinatura da renovação. “Esse é um setor fundamental, a saúde e a segurança do trabalhador. É uma contribuição valiosa que estamos fazendo aqui. Essa renovação é um estímulo”, disse Manoel Dias.

A preocupação com a segurança dos mineiros foi amplamente discutida. “Melhorar as condições da saúde e segurança na mineração é uma das grandes preocupações do segmento, junto com o meio ambiente. Essas normas são fundamentais para a vida longa da mineração. O objetivo é evoluir cada vez mais nessa área”, afirmou Zancan.

Força para o carvão em Brasília

As lideranças do carvão mineral também pediram uma ajuda ao ministro do Trabalho junto à presidente Dilma Rousseff, na questão do Leilão A-5, que acontece no dia 13 de dezembro. Além de agradecer ao governo pelas contribuições para com o carvão mineral, as lideranças pediram que uma questão seja analisada, o preço-teto para o leilão, que ainda é considerado baixo.

“Ainda há um pouco de desinformação sobre o carvão em Brasília. Não é uma opinião negativa, mas sim falta de informação. É um momento importante para o carvão. O Brasil precisa de energia e o carvão não pode ficar de fora dessa evolução”, afirmou o ministro.

Rua Pascoal Meller, 73 - Bairro Universitário - CEP 88.805-380 - CP 362 - Criciúma - Santa Catarina
Tel. (48) 3431.8350/Fax: (48) 3431.8351