Acesso Restrito
Array
(
    [0] => 1
    [i_empresa] => 1
    [1] => 180
    [i_conteudo] => 180
    [2] => 0
    [i_subarea] => 0
    [3] => 2013-09-11
    [dt_conteudo] => 2013-09-11
    [4] => Governo decide acionar termelétricas no Nordeste
    [titulo] => Governo decide acionar termelétricas no Nordeste
    [5] => Solos
    [autor] => Solos
    [6] => O governo decidiu ligar termelétricas no Nordeste para garantir a segurança elétrica na região por causa do blecaute que aconteceu na semana passada. Segundo o secretário executivo do Ministério de Minas e Energia, Márcio Zimmermann, a ativação das termelétricas a carvão, gás e óleo é temporária, deve durar cerca de 15 dias e será feita enquanto a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) conclui a fiscalização da região onde ocorreu a interrupção de energia.
    [resumo] => O governo decidiu ligar termelétricas no Nordeste para garantir a segurança elétrica na região por causa do blecaute que aconteceu na semana passada. Segundo o secretário executivo do Ministério de Minas e Energia, Márcio Zimmermann, a ativação das termelétricas a carvão, gás e óleo é temporária, deve durar cerca de 15 dias e será feita enquanto a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) conclui a fiscalização da região onde ocorreu a interrupção de energia.
    [7] => 

A decisão foi tomada durante reunião do Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE). A geração de termelétrica na região será de cerca de 1 mil megawatts. “Até que se continuem as avaliações. É uma medida de segurança que está se adotando para evitar que, se ocorresse uma nova queimada e desligasse aquelas duas linhas, levasse a Região Nordeste a um novo blecaute”, disse Zimmermann.

No início de julho, o governo decidiu desligar 34 termelétricas a óleo combustível e a óleo diesel em todo o país que estavam ligadas desde outubro do ano passado, que somam 3,8 mil megawatts. Zimmermann disse que o custo do acionamento das térmicas no Nordeste será dividido entre todos os consumidores do país.

O blecaute que atingiu a Região Nordeste na semana passada foi ocasionado por uma queimada que ocasionou o desligamento automático de duas linhas de transmissão que interligam os sistemas Sudeste/Centro-Oeste com o Nordeste, localizadas entre as subestações Ribeiro Gonçalves e São João do Piauí, no interior do Piauí.

Segundo Zimmermann, a avaliação do CMSE é que o sistema de proteção atuou de forma correta para isolar a Região Nordeste do resto do Sistema Interligado Nacional (SIN). “O restabelecimento também foi em um tempo melhor do que nas outras vezes em que houve uma ocorrência dessas”, avaliou o secretário.

Fonte: http://solos.com.br/node/801#.UjBs7cakonh

[conteudo] =>

A decisão foi tomada durante reunião do Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE). A geração de termelétrica na região será de cerca de 1 mil megawatts. “Até que se continuem as avaliações. É uma medida de segurança que está se adotando para evitar que, se ocorresse uma nova queimada e desligasse aquelas duas linhas, levasse a Região Nordeste a um novo blecaute”, disse Zimmermann.

No início de julho, o governo decidiu desligar 34 termelétricas a óleo combustível e a óleo diesel em todo o país que estavam ligadas desde outubro do ano passado, que somam 3,8 mil megawatts. Zimmermann disse que o custo do acionamento das térmicas no Nordeste será dividido entre todos os consumidores do país.

O blecaute que atingiu a Região Nordeste na semana passada foi ocasionado por uma queimada que ocasionou o desligamento automático de duas linhas de transmissão que interligam os sistemas Sudeste/Centro-Oeste com o Nordeste, localizadas entre as subestações Ribeiro Gonçalves e São João do Piauí, no interior do Piauí.

Segundo Zimmermann, a avaliação do CMSE é que o sistema de proteção atuou de forma correta para isolar a Região Nordeste do resto do Sistema Interligado Nacional (SIN). “O restabelecimento também foi em um tempo melhor do que nas outras vezes em que houve uma ocorrência dessas”, avaliou o secretário.

Fonte: http://solos.com.br/node/801#.UjBs7cakonh

[8] => Termelétricas, ABCm [palavra_chave] => Termelétricas, ABCm [9] => S [publica] => S [10] => 0 [i_usuario] => 0 [11] => 2013-09-11 10:16:00 [dt_sistema] => 2013-09-11 10:16:00 [12] => [foto] => [13] => [capa] => )

Governo decide acionar termelétricas no Nordeste

11/09/2013

Solos

A decisão foi tomada durante reunião do Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE). A geração de termelétrica na região será de cerca de 1 mil megawatts. “Até que se continuem as avaliações. É uma medida de segurança que está se adotando para evitar que, se ocorresse uma nova queimada e desligasse aquelas duas linhas, levasse a Região Nordeste a um novo blecaute”, disse Zimmermann.

No início de julho, o governo decidiu desligar 34 termelétricas a óleo combustível e a óleo diesel em todo o país que estavam ligadas desde outubro do ano passado, que somam 3,8 mil megawatts. Zimmermann disse que o custo do acionamento das térmicas no Nordeste será dividido entre todos os consumidores do país.

O blecaute que atingiu a Região Nordeste na semana passada foi ocasionado por uma queimada que ocasionou o desligamento automático de duas linhas de transmissão que interligam os sistemas Sudeste/Centro-Oeste com o Nordeste, localizadas entre as subestações Ribeiro Gonçalves e São João do Piauí, no interior do Piauí.

Segundo Zimmermann, a avaliação do CMSE é que o sistema de proteção atuou de forma correta para isolar a Região Nordeste do resto do Sistema Interligado Nacional (SIN). “O restabelecimento também foi em um tempo melhor do que nas outras vezes em que houve uma ocorrência dessas”, avaliou o secretário.

Fonte: http://solos.com.br/node/801#.UjBs7cakonh

Rua Pascoal Meller, 73 - Bairro Universitário - CEP 88.805-380 - CP 362 - Criciúma - Santa Catarina
Tel. (48) 3431.8350/Fax: (48) 3431.8351