Acesso Restrito
Array
(
    [0] => 1
    [i_empresa] => 1
    [1] => 119
    [i_conteudo] => 119
    [2] => 0
    [i_subarea] => 0
    [3] => 2013-07-23
    [dt_conteudo] => 2013-07-23
    [4] => Carbonífera Catarinense comemora 14 anos de atividades
    [titulo] => Carbonífera Catarinense comemora 14 anos de atividades
    [5] => Solos
    [autor] => Solos
    [6] => A Carbonífera Catarinense vai comemorar 14 anos de atividades com Missa Festiva que será celebrada pelo Padre Antônio Vander na Igreja Matriz de Lauro Müller. A Missa será celebrada dia 10 de julho, às 19h30, e está sendo organizada pelos funcionários da empresa. “Foram 14 anos de muito trabalho e dedicação, ultrapassando diariamente muitas dificuldades, mas nunca perdendo o propósito da importância da Carbonífera Catarinense para o município de Lauro Müller e é com este espírito que seguimos até hoje”, afirma a administradora da empresa, Astrid Barato Mendonça.
    [resumo] => A Carbonífera Catarinense vai comemorar 14 anos de atividades com Missa Festiva que será celebrada pelo Padre Antônio Vander na Igreja Matriz de Lauro Müller. A Missa será celebrada dia 10 de julho, às 19h30, e está sendo organizada pelos funcionários da empresa. “Foram 14 anos de muito trabalho e dedicação, ultrapassando diariamente muitas dificuldades, mas nunca perdendo o propósito da importância da Carbonífera Catarinense para o município de Lauro Müller e é com este espírito que seguimos até hoje”, afirma a administradora da empresa, Astrid Barato Mendonça.
    [7] => 

Ao completar seus 14 anos de atividades em 2013, a Carbonífera Catarinense tem algumas conquistas a comemorar. Na área ambiental, desde 2005 é empresa pioneira entre as carboníferas de Santa Catarina na conquista da certificação da Norma Ambiental ISO 14001. Em atividades de recuperação de antigos passivos ambientais da década de 70, antes do início de suas atividades, a empresa já pode investir cerca de três milhões de reais. Esta atividade de recuperação de passivos antigos pelas atuais mineradoras é uma sentença do Ministério Público Federal.

Neste ano de 2013, a Carbonífera Catarinense é considerada a principal atividade econômica do município de Lauro Müller. Conta com duas unidades industriais: as minas Bonito e Novo Horizonte e vem produzindo cerca de 100 mil toneladas mês de carvão bruto, gerando 551 empregos diretos e seis mil indiretos. Cerca de 85% de sua produção é destinada à geração de energia elétrica na Usina Termelétrica Jorge Lacerda, localizada em Capivari de Baixo, próximo a cidade de Tubarão, e 15% para coquerias.

Ao lado das suas atividades produtivas, a empresa investe no campo social, participando de ações comunitárias em Lauro Müller e mantendo, entre outros, a Associação Beneficente Anjos Mineiros, desde 2003, e o Coral Infanto Juvenil Anjos Mineiros desde 2002. A Associação Beneficente produz enxovais para crianças recém-nascidas, que são doados à comunidade.

Histórico

Lauro Müller tem uma história centenária de mineração de carvão e é considerada pioneira desta atividade no Brasil.

Mas, foi apenas em 1988 que a Carbonífera Catarinense começou sua história na região, ao comprar as reservas da Carbonífera Barro Branco. Quase dez anos depois, em 1999, a

Carbonífera Catarinense iniciou a operação das minas em Lauro Müller.

Assim, em junho de 1999 foi iniciada a implantação de duas unidades mineiras de subsolo no município de Lauro Müller: a Mina Bonito I, na localidade de Boa Vista, e 3G, Plano 2, na localidade de Novo Horizonte, lavrando, respectivamente, as camadas Bonito e Barro Branco.

Os trabalhos iniciais foram todos realizados manualmente, jogando-se com pás o carvão para fora da mina, onde uma S-90 depositava o carvão no pátio. Foram tempos muitos difíceis com a infrastrutura e apoio bastante precários. A produção de agosto a dezembro daquele primeiro ano de atividades foi de 50 mil toneladas de carvão bruto.

Em 2000 as condições de trabalho foram um pouco melhor. Com a instalação da energia elétrica, foi possível a instalação de uma correia transportadora na galeria principal e a furação passou a ser feita por uma perfuratriz de frente. Foram comprados novos equipamentos. O resultado foi a melhoria na produção. No primeiro trimestre de 2000, a produção atingiu 78 mil toneladas de carvão bruto, com 49 funcionários divididos nos três turnos de produção. A Carbonífera Catarinense tem como uma de suas metas buscar o desenvolvimento com qualidade de vida.

Fonte: http://solos.com.br/node/688#.Ue6CH_nqkdx

[conteudo] =>

Ao completar seus 14 anos de atividades em 2013, a Carbonífera Catarinense tem algumas conquistas a comemorar. Na área ambiental, desde 2005 é empresa pioneira entre as carboníferas de Santa Catarina na conquista da certificação da Norma Ambiental ISO 14001. Em atividades de recuperação de antigos passivos ambientais da década de 70, antes do início de suas atividades, a empresa já pode investir cerca de três milhões de reais. Esta atividade de recuperação de passivos antigos pelas atuais mineradoras é uma sentença do Ministério Público Federal.

Neste ano de 2013, a Carbonífera Catarinense é considerada a principal atividade econômica do município de Lauro Müller. Conta com duas unidades industriais: as minas Bonito e Novo Horizonte e vem produzindo cerca de 100 mil toneladas mês de carvão bruto, gerando 551 empregos diretos e seis mil indiretos. Cerca de 85% de sua produção é destinada à geração de energia elétrica na Usina Termelétrica Jorge Lacerda, localizada em Capivari de Baixo, próximo a cidade de Tubarão, e 15% para coquerias.

Ao lado das suas atividades produtivas, a empresa investe no campo social, participando de ações comunitárias em Lauro Müller e mantendo, entre outros, a Associação Beneficente Anjos Mineiros, desde 2003, e o Coral Infanto Juvenil Anjos Mineiros desde 2002. A Associação Beneficente produz enxovais para crianças recém-nascidas, que são doados à comunidade.

Histórico

Lauro Müller tem uma história centenária de mineração de carvão e é considerada pioneira desta atividade no Brasil.

Mas, foi apenas em 1988 que a Carbonífera Catarinense começou sua história na região, ao comprar as reservas da Carbonífera Barro Branco. Quase dez anos depois, em 1999, a

Carbonífera Catarinense iniciou a operação das minas em Lauro Müller.

Assim, em junho de 1999 foi iniciada a implantação de duas unidades mineiras de subsolo no município de Lauro Müller: a Mina Bonito I, na localidade de Boa Vista, e 3G, Plano 2, na localidade de Novo Horizonte, lavrando, respectivamente, as camadas Bonito e Barro Branco.

Os trabalhos iniciais foram todos realizados manualmente, jogando-se com pás o carvão para fora da mina, onde uma S-90 depositava o carvão no pátio. Foram tempos muitos difíceis com a infrastrutura e apoio bastante precários. A produção de agosto a dezembro daquele primeiro ano de atividades foi de 50 mil toneladas de carvão bruto.

Em 2000 as condições de trabalho foram um pouco melhor. Com a instalação da energia elétrica, foi possível a instalação de uma correia transportadora na galeria principal e a furação passou a ser feita por uma perfuratriz de frente. Foram comprados novos equipamentos. O resultado foi a melhoria na produção. No primeiro trimestre de 2000, a produção atingiu 78 mil toneladas de carvão bruto, com 49 funcionários divididos nos três turnos de produção. A Carbonífera Catarinense tem como uma de suas metas buscar o desenvolvimento com qualidade de vida.

Fonte: http://solos.com.br/node/688#.Ue6CH_nqkdx

[8] => Carbonífera Catarinense, ABCM [palavra_chave] => Carbonífera Catarinense, ABCM [9] => S [publica] => S [10] => 0 [i_usuario] => 0 [11] => 2013-07-23 10:16:45 [dt_sistema] => 2013-07-23 10:16:45 [12] => [foto] => [13] => [capa] => )

Carbonífera Catarinense comemora 14 anos de atividades

23/07/2013

Solos

Ao completar seus 14 anos de atividades em 2013, a Carbonífera Catarinense tem algumas conquistas a comemorar. Na área ambiental, desde 2005 é empresa pioneira entre as carboníferas de Santa Catarina na conquista da certificação da Norma Ambiental ISO 14001. Em atividades de recuperação de antigos passivos ambientais da década de 70, antes do início de suas atividades, a empresa já pode investir cerca de três milhões de reais. Esta atividade de recuperação de passivos antigos pelas atuais mineradoras é uma sentença do Ministério Público Federal.

Neste ano de 2013, a Carbonífera Catarinense é considerada a principal atividade econômica do município de Lauro Müller. Conta com duas unidades industriais: as minas Bonito e Novo Horizonte e vem produzindo cerca de 100 mil toneladas mês de carvão bruto, gerando 551 empregos diretos e seis mil indiretos. Cerca de 85% de sua produção é destinada à geração de energia elétrica na Usina Termelétrica Jorge Lacerda, localizada em Capivari de Baixo, próximo a cidade de Tubarão, e 15% para coquerias.

Ao lado das suas atividades produtivas, a empresa investe no campo social, participando de ações comunitárias em Lauro Müller e mantendo, entre outros, a Associação Beneficente Anjos Mineiros, desde 2003, e o Coral Infanto Juvenil Anjos Mineiros desde 2002. A Associação Beneficente produz enxovais para crianças recém-nascidas, que são doados à comunidade.

Histórico

Lauro Müller tem uma história centenária de mineração de carvão e é considerada pioneira desta atividade no Brasil.

Mas, foi apenas em 1988 que a Carbonífera Catarinense começou sua história na região, ao comprar as reservas da Carbonífera Barro Branco. Quase dez anos depois, em 1999, a

Carbonífera Catarinense iniciou a operação das minas em Lauro Müller.

Assim, em junho de 1999 foi iniciada a implantação de duas unidades mineiras de subsolo no município de Lauro Müller: a Mina Bonito I, na localidade de Boa Vista, e 3G, Plano 2, na localidade de Novo Horizonte, lavrando, respectivamente, as camadas Bonito e Barro Branco.

Os trabalhos iniciais foram todos realizados manualmente, jogando-se com pás o carvão para fora da mina, onde uma S-90 depositava o carvão no pátio. Foram tempos muitos difíceis com a infrastrutura e apoio bastante precários. A produção de agosto a dezembro daquele primeiro ano de atividades foi de 50 mil toneladas de carvão bruto.

Em 2000 as condições de trabalho foram um pouco melhor. Com a instalação da energia elétrica, foi possível a instalação de uma correia transportadora na galeria principal e a furação passou a ser feita por uma perfuratriz de frente. Foram comprados novos equipamentos. O resultado foi a melhoria na produção. No primeiro trimestre de 2000, a produção atingiu 78 mil toneladas de carvão bruto, com 49 funcionários divididos nos três turnos de produção. A Carbonífera Catarinense tem como uma de suas metas buscar o desenvolvimento com qualidade de vida.

Fonte: http://solos.com.br/node/688#.Ue6CH_nqkdx

Rua Pascoal Meller, 73 - Bairro Universitário - CEP 88.805-380 - CP 362 - Criciúma - Santa Catarina
Tel. (48) 3431.8350/Fax: (48) 3431.8351